Skip to main content

Vampyr é um RPG de ação onde assumimos o papel do Dr. Jonathan Reid, um renomado cirurgião especialista em transfusão de sangue. Reid está a caminho de sua cidade natal após servir na Primeira Grande Guerra, onde ajudou os soldados feridos, e assim que a guerra acabou era hora de rever seus familiares. No entanto, durante o percurso, o doutor é surpreendido com uma mordida em seu pescoço que mudará sua vida.

Estamos em Londres, 1918. Enquanto muitos cidadãos padecem devido a várias doenças, outros estranhamente estão sendo mortos pelas ruas escuras da cidade, e médicos e sociedades secretas investigam e enfrentam esses males. Em meio a isto, Jonathan passa a se descobrir novamente de dentro para fora, enquanto pouco a pouco se transforma em um vampiro. Após acordar para um mundo totalmente diferente daquele em que acreditava e se deparar com esse misterioso e sombrio lado da cidade, o protagonista começa sua busca por respostas e, neste caminho, ele pode acabar se tornando mais uma das desgraças para Londres ou usar suas habilidades médicas para lutar contra suas mudanças internas e ainda salvar a cidade do caos.

Encontre a cura ou mate sua sede

Por ser um vampiro, o protagonista obviamente tem sede de sangue e, no início do jogo, o recém-transformado enxerga apenas um ambiente cinzento. Mais adiante, ele vê a silhueta de uma mulher que não pode identificar corretamente, pois a única coisa que chama sua atenção nesta pessoa é o sangue que corre em suas veias e a pulsação do seu coração. Nesse momento, agindo por puro instinto, o vampiro morde o pescoço da vítima, drena seu sangue até satisfazer a sua sede e levá-la à morte. Recuperando as energias, Jonathan percebe o que fez e, para sua infelicidade, é visto por uma testemunha, que o acusa e alerta os outros para que seja caçado.

Imagem do Jogo Vampyr
Com o modo instinto ativo você consegue visualizar a silhueta dos inimigos.

Vampyr nos coloca em um ambiente sombrio e misterioso, numa proposta diferente em relação aos jogos anteriores da DONTNOD. Isso fica ainda mais nítido quando o combate se inicia: podemos utilizar armas brancas, armas de fogo e habilidades vampíricas. É possível equipar diversos tipos de armamentos e há várias habilidades a serem descobertas conforme subimos de nível. Para controlar nossa saúde possuímos três barras: vida, propensa a levar danos dos inimigos; vigor, que funciona como um ‘fôlego’ e diminui ao realizar ataques; por fim a barra de sangue, que enche conforme mordemos pessoas, animais ou utilizamos seringas – esta é importante para a recuperação de vigor e da barra de vida, e sem sangue também não podemos usar as habilidades sobrenaturais.

No jogo podemos verificar as informações dos inimigos, já que um quadro acima deles mostra os seus níveis de experiência e suas resistências, que ora podem ser armas de fogo, armas brancas ou combate corpo a corpo, e ainda há uma atribuição de cor que nos mostra o quão resistente o inimigo é contra certos tipos de ataque. Isso é interessante para que possamos nos preparar melhor antes do combate, porém quando a batalha é contra vários inimigos de uma só vez, não é tão intuitivo fazer a troca de equipamentos ou armamentos. É mais interessante saber dosar o vigor para atacar, esquivar e também sugar o sangue destes adversários para ajudar na recuperação.

Jonathan está à procura de respostas e quer descobrir quem o transformou em vampiro e por quê – este aspecto investigativo me trouxe lembranças do jogo Murdered: Soul Suspect. Doutor Edgar Swansea, um admirador de seu trabalho, apresenta-se como membro de um grupo que estuda e investiga os Skals (vampiros hostis), oferecendo ajuda e lhe dando emprego no Hospital da cidade no período noturno, permitindo descansar durante o dia e continuar nossa investigação durante a noite.

Imagem do jogo Vampyr
As ruas vazias de Vampyr mostram o quanto as pessoas estão com medo.

Moldando Londres conforme suas decisões

A cidade está um caos, pessoas estão doentes e o hospital não comporta mais tantos pacientes e isso leva a umas das principais características de ações e consequências de Vampyr: o menu de cidadãos. Ele mostra as conexões entre um determinado personagem pilar do distrito e seus conhecidos, e eliminar pessoas desta rede diminuirá o estado de saúde do distrito, pois as pessoas vão entrar em pânico e isso também atrairá mais inimigos para as ruas, tanto caçadores de vampiros quanto mais seres sobrenaturais. Vale lembrar que sugar o sangue destas pessoas também rende pontos de experiência.

Do contrário, se ajudarmos estes personagens o sangue delas ficará mais forte e isso renderá ainda mais pontos de experiência para Jonathan caso decida sugá-lo; já o distrito ficará saudável e não terá tantos inimigos (ou não tão fortes assim), deixando a progressão mais fácil porém mais demorada. É uma bela mecânica que deixa nas mãos dos jogadores a decisão entre a dificuldade e a velocidade com que querem progredir no jogo. Investigar a cidade, os diversos personagens e situações requer paciência, mas por outro lado, é bom tomar cuidado para não deixar Londres hostil. Além destas escolhas há outras como investigar assassinatos ou simplesmente regar uma planta – coisas que trazem pequenas mudanças para a história, para o ambiente e para o protagonista.

O mapa de Vampyr é dividido por distritos e, conforme explicado anteriormente, esses distritos possuem personagens pilares e suas redes de amigos, com os quais devemos ter cuidado ao interagir. O mapa é aberto para exploração, mas não espere por um ambiente convidativo – os caçadores e Skals hostis estão por aí, e por mais que seja uma boa maneira de aumentar seu nível de experiência sem ter que tirar a vida dos inocentes, dificilmente você vai querer explorar sem objetivos.

Imagem do jogo Vampyr
Algumas pessoas podem ter má índole e seu sangue pode lhe oferecer grandes quantidades de pontos de experiência.

Em meio à cidade podemos encontrar esconderijos onde podemos melhorar as habilidades e os equipamentos. Estes esconderijos podem ser encontrados rodeados por ratos, inclusive é possível se alimentar destes roedores para encher sua barra de sangue.

Dentro do esconderijo também podemos melhorar nossos armamentos, criar remédios para a população e soros para encher a nossa barra de sangue. Deitar-se na cama é como terminar um turno de jogo, abrindo o menu de melhorias de Jonathan. Convertendo os pontos de experiencias adquiridos, podemos desbloquear novas habilidades vampíricas ou melhorar as existentes, além de poder melhorar as barras de vida, vigor e sangue.

Vampyr tem o menu cheio de guias. O menu de personagem, por exemplo, nos apresenta o estado de saúde do protagonista, os equipamentos e habilidades equipados e ainda podemos comparar a aparência de Jonathan antes e no estado atual de sua transformação.

Imagem do jogo Vampyr
Dependendo de suas ações, logo você vai notar que Jonathan já não é mais o mesmo.

O menu de Inventário nos apresenta os armamentos encontrados, itens de missões e itens que podem ser utilizados para criar melhorias nas armas, além de remédios ou soros. Para criar certos medicamentos, precisamos encontrar receitas que permitam a criação dos itens. O menu de coletáveis reúne cartas ou itens que informam sobre o universo do jogo, sobre os vampiros, as sociedades secretas, medicamentos e muitas outras informações.

Conduzindo vitimas em Vampyr

O jogo possui menus e legendas em português, deixando a experiência mais interessante e atraente, mas ainda assim não há como negar que senti falta de mais informações sobre os personagens do menu de cidadãos. Poderia haver mais contexto sobre eles, mas tudo que sabemos é só o que eles nos dizem em diálogos durante o jogo.

Durante as missões investigativas, é necessário conversar com os personagens para obter pistas e há dois método de conversação. No primeiro, os diálogos influenciam no quanto conseguimos enfeitiçar o cidadão para então conseguirmos informações mais precisas ou conduzi-lo para um local discreto onde podemos matá-lo, caso essa seja a sua escolha. No segundo método, os demais personagens não sofrem essa influência e para isso podemos ir e vir entre as opções de diálogos, já que não trazem consequências e só ajudam a obter informações para investigações. É uma maneira de encontrar detalhes extras sobre a rede principal ou missões secundárias.

Imagem do jogo Vampyr
Para morder os inimigos você deve quebrar a defesa deles e derrubá-los.

O ambiente e a trilha sonora deixam tudo com um ar misterioso e sombrio: o que acontece nas ruas de Londres? Quem são os autores destas mortes? Essas são perguntas que acabam se tornando mais frequentes do que a pergunta inicial: quem transformou Jonathan Reid em vampiro?

Vampyr é uma experiência incrível sobre vampiros, apesar de algumas coisas ficarem um pouquinho confusas no início. Mas, com o tempo, quando começamos a progredir e sentir os efeitos das nossas ações sobre o ambiente do jogo, tudo vai ficando mais intenso – seremos o médico dedicado a salvar vidas da epidemia que se alastra em Londres, ou seremos o vampiro que se alimentará daqueles que poderíamos curar?

SCHiM

Review – SCHiM

Diego CorumbaDiego Corumba15/07/2024
Imagem do review de Anger Foot

Review – Anger Foot

Marco AntônioMarco Antônio11/07/2024