Skip to main content

Uma das franquias mais longevas da Nintendo reforça sua importância com a chegada de Kirby’s Return to Dream Land Deluxe, com a aposta em um remaster lançado mesmo com a proximidade dos recentes títulos disponibilizados no Nintendo Switch Online e o sucesso de Kirby and the Forgotten Land.

Talvez longe de ser o melhor jogo do personagem, a HAL Laboratory manteve o altíssimo nível no cuidado com as remasterizações da Nintendo, como pudemos ver em Metroid Prime Remastered, entregando uma experiência acessível e divertidíssima.

Um belíssimo retorno

A volta à Dream Land, depois de mais de 30 anos desde o primeiro jogo da série, resgata o melhor de Kirby em um jogo do gênero plataforma com visual 2.5D. Mesmo com uma história simples e baixo nível de desafio, temos uma reunião de toda a essência do personagem e melhores elementos para jogabilidade que a franquia possui.

Kirby's Return to Dream Land Deluxe
Magolor arrasado com os estragos em sua nave e o quarteto de heróis do Planeta Pop

Acompanhamos Kirby, Rei Dedede, Waddle Dee e Meta Knight em uma jornada para reconstruir Lor, a nave de Magolor, um ser mágico e interdimensional que acaba caindo no Planeta Pop. Para isso precisaremos percorrer por cinco regiões distintas para recuperarmos as partes que se fragmentaram e se espalharam pelo planetinha, enfrentando os chefões de cada localidade e conseguirmos restaurar o cruzador interdimensional.

Para pagar sua dívida, Magolor convidará nosso herói para viajar com ele até Halcandra, porém ao chegar em seu planeta eles são surpreendidos por uma nova ameaça e que exigirá o apoio de Kirby em busca de mais esferas energéticas. Seguindo para o final e para minha surpresa, a história feliz e colorida de Return to Dream Land Deluxe tem um plot twist nos apresentando um novo vilão em um novo lugar da galáxia.

Comprovando que a Nintendo não tem minimizado esforços em suas remasterizações, a HAL Laboratory criou o Epílogo do Magolor, em que podemos jogar com o mago interdimensional. Além disso temos também o famoso Modo Arena, porém aqui trazendo também os seis chefões do conteúdo novo e exclusivo dessa versão Deluxe, com um total de 21 inimigos para você enfrentar num estilo “sobrevivência”.

Kirby's Return to Dream Land Deluxe
Precisamos restaurar Lor vencendo os chefões e recuperando as partes da nave

Para aqueles que reclamam do baixo nível de dificuldade do Modo História, você terá um Modo Extra, quase como um New Game +, com uma dificuldade elevada, possibilidade de começar apenas com 50% da energia, mais inimigos e novos formatos de comportamento ou ataque ao longo das fases. Mesmo que não seja algo “Ultra Hard”, você terá um desafio extra para enfrentar os principais vilões do jogo, além de algumas modificações em seus padrões.

Como se não fosse o suficiente, você também contará com o Parque Magolândia, em um conteúdo totalmente paralelo ao principal, em que você terá diversos minijogos para jogar sozinho ou com amigos, em coop local, além de compartilhar seu progresso em um painel mundial com todas as pontuações.

São dezenas de missões para cada um dos dez joguinhos extremamente viciantes e que farão você perder noção do tempo. Além disso você terá muitos itens para desbloquear, ao cumprir diversos tipos de desafios, recebendo desde memorabilias para o parque, que serão conquistados ao longo do modo história, como também itens de customização para o Kirby utilizar em todos os modos de jogo.

Kirby's Return to Dream Land Deluxe
O viciante Parque Magolândia e diversos minijogos divertidíssimos

Quase como um Mario Party, inclusive com opções de atividades mais divertidas e viciantes que a outra franquia da Big N, você precisará competir por pontuação, em jogos de habilidade, rapidez, reflexo ou competitivo, sempre com três níveis de dificuldades e diversos temas: tirinho, tiro ao alvo, lançamento de shuriken, destruir pedras, coletar ovos, espadas, entre outros.

Nova edição repleta de evoluções

Acredito que a primeira grande evolução foi termos a localização total do jogo para o Português do Brasil. Chega a ser emocionante, assim como foi em Mario + Rabbids: Sparks of Hope, ver todo o conteúdo em nossa língua e muito bem pensado. Prepare-se para sorrir, mesmo que de leve, ao viajar pelo Alpes de Açúcar, Oásis Oliva, Campos Churros e brincar de Zap-Pega e Kirby Samurai, ou até mesmo ganhar a habilidade Maqui ou enfrentar o Baialofo.

Os desenvolvedores também optaram por adaptar a jogabilidade dessa edição Deluxe sem apostarem nos controles de movimentos dos Joy-Cons, excluindo de vez o grande diferencial que a versão de Wii tinha. Alguns podem achar que essa mudança ou evolução impactará na experiência de jogar por conta dos comandos para usarmos os poderes de Kirby.

Kirby's Return to Dream Land Deluxe
Maqui ocupou um lugar especial no coração dentro desse jogo!

Pelo contrário, achei que ficou muito melhor a aproximação que fizeram com Super Smash Bros., oferecendo ataques que combinam o botão da habilidade de cada versão do Kirby com o direcional. Basta usarmos para cima, baixo ou lados, ao acionar qualquer ataque, após nos transformarmos ao sugarmos algum inimigo específico, para notar a facilidade e praticidade em executar o que queremos.

A grande novidade, além dos controles facilitados e que corroboram com a proposta de acessibilidade deste título aos diversos públicos e idades, fica pela adição de duas novas habilidades: areia e maqui. A primeira, ao sugarmos um dragãozinho amarelado, temos poderes ao melhor estilo Gaara, do Naruto, já a segunda, minha preferida, vestimos uma roupinha a lá Gundam, com habilidades de tiro muito semelhantes ao Mega Man.

Não posso deixar de lembrar que temos também as Super Habilidades, em que Kirby fica gigantesco e desfere poderes que varrem a tela, interagem com o cenário e jogam os inimigos de encontro a tela. Um show de brilhos, efeitos e cores, com ataques com dragões de fogo, bolas mágicas, martelos gigantescos, bolas de neve e a famosa espada gigantesca, que ganha diversos formatos e caracterizações. Uma pena que estes poderes são bem escriptados e surgem em pouquíssimos lugares ao longo do jogo.

Kirby's Return to Dream Land Deluxe
Olha esse cuidado com o visual e cheio de detalhes em uma “simples” fase de água

Junte todas essas novidades e conteúdo, seja a releitura do que tínhamos no Wii ou as gratas adições à edição Deluxe, ao excelente trabalho visual e sonoro de Kirby’s Return to Dream Land Deluxe. A direção de arte, muito viva, colorida e detalhista faz com que cada fase dentro das regiões do Planeta Pop sejam únicas e repleta de elementos que justificam os inimigos e seus ataques, até mesmo com algumas adições ao level design simplório, para customizar a experiência de andarmos por certas fases.

A movimentação do personagem é fluida, seus ataques são fáceis de executar e a combinação de tudo acaba sendo muito gratificante, seja na resposta ao que fazemos ou pela busca às esferas de energia. Mesmo com o baixo desafio na complexidade de explorar as fases ou vencer os inimigos, o prazer e a diversão estão no conjunto da obra.

Toda a trilha sonora e os efeitos dos mundinhos que estão neste jogo combinam perfeitamente com o personagem e a franquia, criando alertas, enchendo o ambiente com músicas viciantes e permitindo uma boa experiência pelas diversas horas de entretenimento que Return to Dream Land Deluxe oferece. Com certeza um dos jogos mais divertidos dos últimos anos.

Imagem de Children of the Sun

Review – Children of the Sun

Marco AntônioMarco Antônio09/04/2024
imagem de Ereban: Shadow Legacy

Review – Ereban: Shadow Legacy

Marco AntônioMarco Antônio09/04/2024