Skip to main content

Você não desejaria ter seguidores fiéis? Que deixariam sua família por você, dariam suas vidas por você, seu dinheiro por você e que até mesmo matariam por você? Você já pensou em ser um líder de um culto? Bem, uma vaga está aberta em Cult of the Lamb.

Criado pela Massive Monster e distribuído pela Devolver Digital, Cult of the Lamb é um simulador roguelite onde seu objetivo é se tornar o líder absoluto de um culto religioso. Através de você, uma entidade manifestará sua vontade neste mundo cheio de perigos à espreita.

Confesse a seus olhos horizontais

Seguindo a antiga crença e ritual do bode expiatório, a narrativa de Cult of the Lamb começa com o sacrifício do último cordeiro desta misteriosa terra. Porém o sacrifício deste fofo cordeiro não é pelo holocausto flamejante, mas sim através da lâmina fria de um machado, por ordem dos quatro bispos da Velha Fé.

Cult of the Lamb
Hora de caçar alguns bispos hereges!

Logo após a lâmina descer contra o corpo de nosso protagonista, ele se vê em um espaço totalmente branco, com duas figuras menores ao lado de uma imponente presença ao meio. Essa criatura se apresenta como “Aquele que Espera”, uma entidade poderosa que foi aprisionada pelos bispos.

Buscando um oportunidade para fugir, ele usa o cordeiro como instrumento de sua vontade na terra, com a missão de formar um culto que será usado para fortalecê-lo através do fervor de seguidores fiéis. Com isso o protagonista volta à vida, espantando os bispos e seus seguidores, que ficam preocupados ao notarem a escura coroa que adorna a cabeça do cordeiro e sua capa vermelho rubro.

Com os poderes da Coroa Negra e guiado por Ratau, antigo sacerdote de “Aquele que Espera”, começamos nossa cruzada ideológica em busca da soberania teológica na Terra da Velha Fé. Mas como conseguiremos isso em Cult of the Lamb?

Cult of the Lamb
Vai nessa que vou pegar algo com esse wendigo me olhando

Quatro caminhos rumo a verdade

Uma vez em posse da Coroa Negra, capaz de manifestar qualquer arma, resgatamos nosso primeiro fiel das garras de alguns cultistas da Velha Fé. Com a ajuda de Ratau, convertemos o fiel ao culto logo após voltarmos a uma área fechada da floresta que serve como base.

Cult of the Lamb, como dito anteriormente, traz uma mistura de roguelite com construção de base e monitoramento. A primeira parte serve para que o jogador possa enfrentar os bispos da Velha Fé e seus acólitos em busca de libertar “Aquele que Espera”, atravessando mapas gerados de maneira procedural.

A coroa pode se tornar três diferentes armas (uma espada, um machado e uma adaga), dando as opções de ataques balanceados, pesados e fortes, ou rápidos e mais fracos. A arma é sorteada na entrada do nível, sendo necessário derrotar quatro acólitos antes de enfrentar um dos bispos, divididos em quatro mundos.

Cult of the Lamb
Rituais ajudam a firmar a fé de seus seguidores

Leshy é o mais jovem dos bispos e reina as florestas de Darkwoods. Heket controla as terras quentes de Anura. Kalamar governa as águas pestilentas de Anchordeep. E por último, Shamura é a anciã do escuro Berço de Seda. Os quatro são responsáveis por aprisionar aquele que nos salvou e resta ao jogador derrotar eles e seus seguidores em Cult of the Lamb.

Siga a noite, pois teu messias o chama

Usando as armas formadas pela Coroa Negra, o jogador vai enfrentar diversos e variados inimigos. Para ajudar nesta missão, o jogador dispõe da habilidade de conjurar poderosas maldições para facilitar sua travessia pelos níveis. Junto das armas, uma maldição aleatória surge no começo do nível.

Enquanto atravessa as salas dos mapas de cada nível, nosso jovem cordeirinho irá se encontrar com diversas figuras marcantes como Rakshasa, o camarão mantis cozinheiro e sua esposa lesma que nos cedem alimentos, um bizarro e silencioso Wendigo que nos observa em sua plantação, os novos seguidores a serem salvos de serem sacrificados e os pássaros negros.

Cult of the Lamb
Tão bonitinhos, mas eu trocaria eles por um maço de cigarro e eu nem fumo

Estes pássaros são o mercador Kudaai, o cartomante Clauneck, e Haru, um guia narrativo da história que parece mais uma coruja. Kudaai te permite trocar uma arma ou maldição, enquanto Clawneck tira duas cartas de Tarot e uma deve ser escolhida, sempre ajudando o jogador a se tornar mais forte.

O objetivo é derrotar os acólitos dos bispos da Velha Fé, convertê-los ao seu culto e roubar os corações dos bispos para se fortalecer e enfraquecer as correntes da prisão. Porém isso é apenas a metade de Cult of the Lamb.

No final, eu tive que pagar e purificar minha alma

A segunda parte de Cult of the Lamb vem através da manutenção e expansão de seu culto. Ratus, o antigo pastor da fé de “Aquele que Aguarda”, nos guia nos primeiros passos: construir os primeiros edifícios, converter e aceitar novos seguidores no culto e a maneira correta de utilizar nossos seguidores.

Cult of the Lamb
Literalmente roubando um coração sem deixar de ser fofo

A base em Cult of the Lamb é onde nossos seguidores irão viver após serem doutrinados nos caminhos dos ensinamentos de “Aquele que Espera”, dando um significado ainda maior ao nome do jogo. Além disso, serve de hub para explorar outros lugares fora das dungeons dos bispos, que são acessadas através de portas.

Aqui temos acesso a um mapa com novas áreas a serem descobertas, que podem gerar até mesmo novos seguidores, encontros com NPCs como Rakshasa e outros mercadores e side quests. Enquanto espalha sua palavra e descobre novos lugares, seus seguidores irão trabalhar pra você no local do culto.

Sempre que resgatamos ou enviamos alguém pra base, devemos aceitá-lo e analisar suas vantagens e desvantagens, além de designar tarefas e deveres à ele e nos certificar de que ele continue vivo, introduzindo uma mecânica de construção e expansão do local semelhante a um Sim City, só que em escala bem menor.

Cult of the Lamb
Devia ter andado na linha, amiguinho! Agora vai tirar férias no vazio

Paraíso na terra

No centro do culto, há um ídolo em sua homenagem. Nele seus seguidores irão orar e adorá-lo, gerando energia que uma vez absorvida por você irá render pontos de epifania. Estes pontos podem ser trocados por novas construções para a base, como camas, abrigos, templos, plantações e decorações para o local.

Para aumentar a qualidade da base, é sempre interessante que sempre haja o máximo de pessoas te adorando. Também é necessário ter outros seguidores coletando pedras e madeiras, para ter material de construção. Ao construir abrigos, gerar trabalho para seus seguidores e ao alimentá-los, você irá mantê-los felizes e pouco interessados em deixar o culto.

Estes dissidentes religiosos podem minar a fé de outros membros de seu culto, por isso fique sempre atento à qualidade de vida dos membros. Certifique-se de alimentá-los com boa comida e limpar as sujeiras deles para evitar que eles fiquem doentes. No pior dos casos você pode prendê-los, força-los a se confessar ou sacrificá-los!

Cult of the Lamb
Alimente mentiras, o que importa é adquirir a força da fé deles!

Há também outros pontos de adoração, que vem através dos sermões na igreja. Estes quando completos permitem que o jogador aprimore as armas que a coroa se transforma e maldições a serem encontradas pelos mapas. Dito isso, apenas sermões não são o suficiente para manter seus fieis leais a você em Cult of the Lamb.

Domingo, dia de catequese

Através dos níveis, e sempre que um fiel sobe o seu nível de adoração, recebemos um fragmento de uma pedra de doutrinas. Estas pedras, quando completadas com seus três fragmentos, permitem criar uma doutrina nova a ser seguida dentro de cinco bases: fé e trabalho, pós vida, justiça, fome e bens materiais. E dentro de suas doutrinas você pode escolher ser um líder bom e piedoso ou tirânico e cruel.

Cada doutrina pode gerar atos particulares de benções ou de vexação, além de rituais. Estes rituais pendem para pavorosos sacrifícios humanos em oferenda ao vazio, mas também é possível ascender um de seus seguidores a um plano maior e depois consumir a carne dele para alimentar seus seguidores.

Cult of the Lamb
O design dos chefões e dos bispos é demais. Dá até vontade de tatuar

Todo esse caos de Cult of the Lamb é coroado por uma satisfatória, divertida e empolgante trilha sonora que ajuda a esconder os terrores profanos que a obra traz consigo. Misturado ao divertido e cativante estilo artístico, Cult of the Lamb é uma pedida certeira para os fãs do gênero roguelite e de simuladores.

Eis um divertido convite ao mundo dos cultos, onde você estará no comando de suas ações e fiéis seguidores, mesmo que na verdade haja um outro ser maior puxando suas cordas.

Phantom Fury

Review – Phantom Fury

Carlos AquinoCarlos Aquino22/04/2024

Review – Fallout: 1ª Temporada

Renato Moura Jr.Renato Moura Jr.15/04/2024
Harold Halibut

Review – Harold Halibut

Carlos AquinoCarlos Aquino15/04/2024