Skip to main content

Em um passeio no parque durante uma manhã ensolarada de domingo, observamos um ganso vivendo sua vida pacata sob o lago e pensamos o quanto a existência daquele bicho deve ser entediante. Untitled Goose Game é um jogo que não possui nem um nome definido, mas foi criado justamente com o propósito de mostrar que viver na pele de um ganso pode ser muito mais divertido e diabólico do que imaginamos.

Esse título se enquadra naquele grupo de joguinhos que simulam a vida de animais – tipo Goat Simulator, só que muito mais bem feito. Sem um enredo definido ou mecânicas mirabolantes para parecer complexo, Untitled Goose Game tem um único objetivo: te dar a oportunidade de ser um ganso por um dia e infernizar a vida do maior número de pessoas que conseguir.

Agente do caos

É difícil adivinhar do que se trata este jogo até o momento em que jogamos, mas ele surpreendentemente é muito mais do que aparenta ser. Trata-se de um game de puzzle com mecânicas de stealth em mundo aberto, porém o mapa não é liberado por inteiro desde o princípio.

Você explora o vilarejo por áreas. No começo temos apenas o início do povoado e o jardim da comunidade. O jogo te dará uma lista de tarefas que você deve cumprir para acabar com o dia do pobre jardineiro que só está lá fazendo o seu trabalho. Após cumprir todos os objetivos que podem ser concluídos naquele momento, um evento contendo um novo puzzle se inicia, esse que dará acesso à próxima parte do mapa. Desse modo, vamos desbloqueando tudo pouco a pouco.

Vivendo no limite.

A graça de Untitled Goose Game não está somente em encher o saco das pessoas, mas sim em descobrir como realizar cada item da lista de tarefas. O jogo não te informa nada mais que uma descrição superficial como “roube as chaves do jardineiro” ou “faça o jardineiro usar seu chapéu de sol”, o resto é com você. Algumas coisas são bem óbvias e outras exigem apenas ser curioso o bastante para caçar itens dentro da área delimitada, mas sempre haverá um ou dois objetivos que vão fazer você quebrar a cabeça para descobrir o que deve ser feito.

A simplicidade dos comandos apenas limita mais ainda nossa capacidade de dedução. Tudo que o ganso faz é pegar objetos com o bico, abrir as asas e grasnar. Dessas três ações, somente pegar objetos (e talvez grasnar) serve para alguma coisa, o resto é só enfeite. Logo, não demora muito para você se sentir perdido e sem nenhuma ideia do que fazer.

Os puzzles se baseiam em exploração e boa observação do cenário em que estamos presente. O jogo não é longo, então não é uma fórmula que ficará batida e enjoativa ao longo da jogatina, apesar de alguns objetivos se repetirem demais e estarem ali só para “preencher tabela”. O brilho do jogo está nos puzzles relacionados em infernizar a vida alheia, que também são os mais difíceis e criativos. É mais divertido do que parece!

O único lugar onde você pode ver um ganso chupando chupeta.

Solid Goose

 

Agora a pergunta que não quer calar: onde entra o stealth nisso? Não pense que Untitled Goose Game é o Metal Gear Solid dos gansos, mas o modo como você joga fica por sua conta, pois o game te dá opções, o que é ótimo!

O ganso pode andar abaixado para não chamar atenção, assim como se esconder em folhas e arbustos altos. O grasno também serve para chamar a atenção de uma pessoa e evitar que ela atrapalhe seus objetivos – e pode acreditar que elas vão, o tempo inteiro. Além de você não ser um ganso muito querido, é claro que eles sempre vão procurar os objetos que lhe foram roubados, então é importante saber como distrai-los no momento certo.

Caso a furtividade não faça muito o seu estilo, não tem nada demais em bancar o “Rambo” no jogo. Você pode ser um ganso ainda mais endiabrado, tomando as coisas das mãos das pessoas e não tendo medo de ir pra cima delas. Não existe penalidades, afinal você é um ganso e pode fazer o que quiser.

Quando alguém entra no ônibus ouvindo música sem fones de ouvido…

Por mais tosco que a premissa do jogo possa parecer, a experiência de jogá-lo proporciona um prazer inexplicável. A movimentação do ganso é impressionante, muito bem animada e natural, te passando uma impressão mais que satisfatória de como é controlar um bicho desses.

O visual é bem charmoso, uma espécie de flat art em 3D que combinou bem com a atmosfera pacata daquele vilarejo. A trilha sonora foi o acabamento perfeito, pois ela é totalmente composta por faixas tocadas em piano, proporcionando todo o relaxamento que precisamos para causar o caos por aí. Chega até a ser engraçado a ironia de bancar o terror ao som de música clássica.

Untitled Goose Game é o simulador de animal definitivo. Diferente dos outros que já vimos até aqui, ele é bem feitinho sem deixar o bom humor de lado, não passando aquela impressão de jogo inacabado ou propositalmente mal feito “em nome da zoeira”. A versão de PC está saindo muito mais barata que a de Switch (que veio com um preço bem salgado e incoerente com o jogo que é), então basta escolher qual plataforma satisfará melhor a sua vida de ganso e mergulhar fundo em sua rotina de terror.

SCHiM

Review – SCHiM

Diego CorumbaDiego Corumba15/07/2024
Imagem do review de Anger Foot

Review – Anger Foot

Marco AntônioMarco Antônio11/07/2024