Skip to main content

No espaço, ninguém pode ouvir você gritar. Nas obras de ficção científica, o ser humano, ao descobrir que existe vida fora da Terra, quase sempre é surpreendido com a hostilidade das raças alienígenas. Trigon: Space Story não é diferente, colocando o jogador em uma nave a fim de explorar a vastidão do universo, coletando recursos e enfrentando outras naves pelo caminho.

Com uma jogabilidade similar a FTL: Faster Than Light, Trigon: Space Story sai da abordagem mais cartunizada, característica de jogos indie, para algo mais realista. Seguir uma fórmula já popularizada e adicionar novidades pontuais é a receita para o sucesso, mas quais seriam essas novidades que o jogo traz à tona?

A saga espacial

Não há muito o que ser dito da ambientação e da história de Trigon: Space Story. Em um universo repleto de aliens e piratas, você deverá navegar entre os sistemas – atravessando algumas galáxias – a fim de cumprir os eventos da missão principal. A cada sistema, naves hostis, eventos especiais e comerciantes podem estar te esperando, resultando em recursos essenciais para chegar ao fim da jornada.

Sobreviver no espaço não é nada fácil

Como dito de início, esse jogo possui muitas semelhanças com FTL: Faster Than Light, então se você já teve a experiência o título da Subset Games descobrirá que a maioria das mecânicas presentes em Trigon: Space Story são idênticas. Mas, caso você não tenha jogado, aqui vai o resumo: cada nave tem compartimentos e pontos de energia que podem ser distribuídos entre os mesmos. Quanto mais pontos de energia em um departamento maior serão os bônus relativos ao mesmo, que podem incluir redução no tempo de recarga das armas até bônus de evasão.

No combate, pouca coisa muda entre um jogo e outro também. Danificar a parte de armas, por exemplo, fará com que algumas armas que necessitam de mais energia parem de funcionar. As naves possuem uma quantidade de armadura e escudo, então saber quando utilizar cada armamento é fundamental.

Nos sistemas da galáxia, além dos perigos, dos comerciantes de as missões primárias, existem outras missões extras que garantem recompensa aos jogadores. Em Trigon: Space Story, além do dinheiro, a sucata ganha em combates e em missões pode ser usada em melhorias para a nave – além de, é claro, servir para o reparo das mesmas. Saber utilizar os recursos é necessário, visto que cada galáxia traz inimigos cada vez mais fortes.

Poucos riscos

Dito isso, hora de focar no que diferencia este título de sua fonte de inspiração. Infelizmente, fora os gráficos que fazem uso de uma abordagem mais realista, há poucas novidades. O modelo de exploração da galáxia é mais abrangente, permitindo um cálculo mais amplo das possibilidades de se chegar a um objetivo. 

A tripulação possui mais opções na hora de aumentar de nível. Conforme os combates avançam, cada tripulante poderá melhorar uma característica relativa à sua especialidade. Com o tempo, isso se torna bem útil para, por exemplo, economizar alguns pontos de energia com habilidades que supram tal necessidade. 

A imensidão da galáxia

Até as opções de armas não possuem muitas novidades, contando com mísseis, armas de laser, armas de plasma e drones. A história, porém, tem algumas nuances interessantes, sendo composta de 4 capítulos contados pela perspectiva de 4 diferentes raças. Esse é o único ponto que Trigon: Space Story destoa grandemente de FTL: Faster Than Light – além, é claro, dos gráficos.

A abordagem escolhida pelos desenvolvedores joga baseado em uma fórmula de sucesso que já foi explorada por outro título, adicionando apenas inovações no sentido da história e dos elementos gráficos. Outras pequenas diferenças, como as necessidades de alimento da tripulação e o valor de recompensa da sua nave, não servem para dar uma identidade própria ao jogo.

Se você já conhece e gosta da fórmula encontrada por aqui, então Trigon: Space Story dificilmente irá te deixar na mão. A exploração espacial roguelike não tem erro, e quem já jogou Battlevoid: Harbinger, Ceres ou FTL: Faster Than Light certamente irá reconhecer as similaridades. Caso esse tipo de jogo te agrade, então Trigon: Space Story, apesar de não inovar, é uma aventura nova que deve ser explorada.

Review – Another Crab’s Treasure

Renato Moura Jr.Renato Moura Jr.24/04/2024
Stellar Blade

Review – Stellar Blade

Diego CorumbaDiego Corumba24/04/2024