Skip to main content

Três anos depois do lançamento de Fallen Order, desenvolvido pela Respawn Entertainment, Star Wars Jedi: Survivor chega mostrando todo seu potencial para ampliar a experiência do seu antecessor e expandir o universo da franquia da Lucasfilm, agradando ainda mais quem gostou do primeiro jogo.

Publicado pela Electronic Arts para PC e nova geração de consoles, a nossa expectativa era por um título que conseguisse fugir da zona de segurança, em que o anterior se manteve, e oferecesse algo ainda maior e melhor.

A verdade por trás do sobrevivente

Cinco anos após os eventos anteriores e nove 9 BBY, ou seja, nove anos antes da Batalha de Yavin (Episódio IV), acompanhamos Cal Kestis em missões com um grupo de Saw Guerrera. Ao esbarrar no senador Daho Sejan, sendo surpreendido pelo ataque da Nona Irmã, descobrimos pela primeira vez sobre a lenda de Tanalorr, um planeta perdido e ligado à Ordem Jedi.

Star Wars Jedi: Survivor
Star Wars Jedi: Survivor pausa a batalha contra o império para tratar da Alta República

Oferecendo um personagem mais maduro e determinado em seguir com a missão de derrubar o império, a narrativa trabalha na construção de Cal como um Jedi mais maduro e numa aventura que engrandece ao desenvolver temas mais complexos. Esqueça apenas a luta do bem mal, para ver tópicos sobre redenção, traição, crença e salvação, além de momentos bem pontuados sobre o a força e seu lado sombrio.

Antes de falarmos do elenco e sem dar detalhes sobre a história, para não estragar nenhuma surpresa, é importante ressaltar que este título deixa claro a movimentação da Disney em fazer com que a Alta República (The Hight Republic), projeto multimídia focado na era de ouro dos Jedi e 200 anos do Episódio I – A Ameaça Fantasma, firme-se dentro do cânone da franquia. E neste ponto quase acertei uma das teorias para este jogo!

Isso acontece por conta dos personagens criados para Star Wars Jedi: Survivor, com Dagan Gera, um sensitivo à força, e Santari Khri, mestra Jedi, ambos ligados à Tanalorr e principal enredo este jogo. Por conta de sua missão inicial e ambição, Cal Kestis visitará alguns planetas em busca de mais informações sobre o planeta perdido, o que aconteceu na era da Alta República, a ameaça dos Nihil e sobre o personagem no tanque de Bacta (que aparece nos trailers).

Star Wars Jedi: Survivor
Há 200 anos, Dagan e Santari observando a ameaça Nihil

Todo esse plot, quase que central para o jogo, serve como um breve desvio para trazer para a grande mídia diversos acontecimentos e conceitos do Universo Expandido de Star Wars, em paralelo à continuidade aos planos do elenco original, formado por Cere Junda, Cal Kestis, Merrin e Greez Dritus. Com gratos retornos e duas perdas chocantes, o carisma de todos cria um peso imenso ao desenrolar dos fatos.

Para os novos acontecimentos e continuidade temos novos e bem desenvolvidos personagens, com Bode Akuna, caçador de recompensa, Zee, uma androide da época da Alta República, além de Rayvis, Dagan e Santari, todos servindo perfeitamente para expandir o lore e universo criado pela Respawn Entertainment.

Malabarismo com lightsaber e muito parkour

Se você gostou de Fallen Order, com certeza Star Wars Jedi: Survivor vai agradar você e aos jogadores que buscam por diversão e bons desafios. Cal Kestis manteve seu aprendizado anterior, para incluir novas posturas e novos estilos de lightsaber, ampliando a variedade de técnicas para atacar e se defender com mais oito árvores de habilidades para desbloquear.

Star Wars Jedi: Survivor
Cenários cada vez mais verticais, com diversos níveis para explorar

Diminuindo o fator “souls like” no combate, agora temos também mais usos para a Força. Durante as batalhas e ao interagir com o level design, abrindo caminho e criando meios para seguir com manobras em paredes, saltando por obstáculos e se lançando no ar, com gancho ou ao usar a Força, conseguimos fazer Cal atravessar grandes áreas sem nem precisar tocar no chão.

BD-1 continua em seu ombro como seu fiel companheiro e ganha ainda mais importância nesta sequência, tornando-se importante para a resolução de quebra-cabeças e ao interagir com a tecnologia dos planetas. Seja ativando sistemas à distância ou processando minério para queimar cristais que estiverem impedindo seu progresso, você poderá jogar com ele como se fosse uma arma ou acessório.

Na mesma pegada de BD-1, agora temos montarias ao utilizarmos alguns animais de diversas faunas para alcançarmos áreas mais distantes, mais altas ou em terrenos que são intransponíveis a pé. Para subir rampas, atravessar grandes áreas e planar, nós contamos com o poder mental dos Jedi para conquistar os animaizinhos.

Star Wars Jedi: Survivor
Nada como a fauna local para apoiar na exploração

A melhor adição ao jogo foi apostar na parceria entre Cal Kestis e Merrin ou Bode Akuna, que acompanharão você em alguns momentos para auxiliar no combate. Com uma IA bem competente, eles são capazes de eliminar inimigos e apoiar nas horas mais difíceis, além de estarem à disposição para você solicitar ao apertar R1 e quadrado, para Merrin e Bode paralisarem inimigos com magia e bomba elétrica.

Ao contrário do jogo anterior, nesta continuação temos um mundo semi-aberto e com grandes áreas para explorar, inclusive com missões paralelas (chamadas de Rumores). Com um bom level design, competente ao favorecer a movimentação dos personagens e o parkour em todo momento, infelizmente os desenvolvedores ainda não conseguiram trabalhar num mapa claro e que apoie na exploração, sem uma bússola ou mini-mapa.

Uma aventura empolgante e divertida

Cada vez mais cinematográfico, Star Wars Jedi: Survivor consegue entregar uma jornada com momentos incríveis e dignos dos filmes da franquia. Controlar Cal Kestis pelo mapa, seja combinando suas técnicas e poderes para os combates ou explorando as possibilidades para alcançar locais cada vez mais verticalizados, é extremamente prazeroso.

Star Wars Jedi: Survivor
O poder da nova geração favorece o espetáculo visual do jogo

Mesmo com alguns problemas de performance e quebrando ao menos quatro vezes durante as 20 horas de jogo, inclusive causando a perda do meu save inicial ainda nos primeiros momentos, a Electronic Arts manteve seu padrão e entregou um bom título. Nada como algumas atualizações para melhorarem o desempenho no PS5 e auxiliar na queda de fps, principalmente em cenas com muitos elementos na paisagem ou inimigos ao serem enfrentados.

O trabalho de criação dos planetas, variedade de inimigos e a preocupação em trazer o sentimento de Star Wars, fazendo com que raças, vilarejos e estações sejam vivos e fidedignos ao que conhecemos, foi realizado com primor e muito cuidado.

Toda preocupação para a ambientação também foi aplicada na trilha sonora, expandindo os temas criados por John Williams e enchendo as sequências, fazendo com que elas sejam ainda mais memoráveis. A luta contra a imensa broca, em Koboh, a sequência de perseguição em Jedah e as lutas contra os principais chefões, principalmente a final, com certeza é de tirar o fôlego, exigindo muita atenção e destreza dos jogadores.

Star Wars Jedi: Survivor
O elenco completo com Greez, Merrin, Bode, Cal e Cere

Com bons quebra-cabeças, sejam nas Câmaras Jedi, ao melhor estilo Sheikah Shrine, ou para desbloquear atalhos e avançar pelos diversos ambientes nos planetas, Star Wars Jedi: Survivor entrega desafios interessantes da exploração ao combate, sendo uma experiência completa e extremamente gratificante.

Prepare-se para se perderem em dezenas de horas para completarem toda a exploração dos locais disponíveis, além de contratos com a caçadora de recompensa Caij Vanda, a coleta de itens para trocar por sementes para o seu jardim ou itens nas diversas lojas, sejam cosméticos ou melhorias, além de desvendar todas as missões de Rumor e vencer os desafios nas Câmaras Jedi, e um New Game Plus para jogar tudo novamente.

Complementando tudo com o retorno e a criação de personagens carismáticos, aos vilões e plot twist chocantes (com ao menos quatro momentos espetaculares), temos um bom segundo jogo e que abre diversas oportunidades para um terceiro, pecando no lançamento por problemas de performance, mas conseguindo ser uma excelente opção para fãs da franquia e curiosos em busca de diversão.

Imagem de Children of the Sun

Review – Children of the Sun

Marco AntônioMarco Antônio09/04/2024
imagem de Ereban: Shadow Legacy

Review – Ereban: Shadow Legacy

Marco AntônioMarco Antônio09/04/2024