Skip to main content

Sam “Serious” Stone está na sua clássica luta contra as forças alienígenas há mais de 16 anos. A série é desenvolvida pela Croteam desde 1993, quando começaram a fazer jogos no fundo da garagem. Além dos jogos originais da série, outro conhecido da produtora é The Talos Principle.

Double the gun, double the fun!

Fora os jogos com a engine desenvolvida pela própria Croteam, a Serious Engine, Serious Sam também tomou um caminho indie nas mãos de outros desenvolvedores. O mais recente é Serious Sam’s Bogus Detour, um jogo de aventura estilo retrô desenvolvido pela produtora dinamarquesa Crackshell e publicado pela nossa queridinha Devolver Digital. Seus elementos se assemelham bastante a Hammerwatch (também da Crackshell), sendo quase o mesmo jogo com uma roupagem diferente, o que não tira a diversão do jogo.

Estranhamente calmo

Com a história tradicional em que os alienígenas tentam dominar o planeta e temos Sam para nos salvar, Bogus Detour é um jogo que respeita todos os requisitos básicos para os fãs da série. Nele temos um arsenal variadíssimo de armas e munições, alienígenas bizarros (sejam monstrengos ou tecnológicos), itens diversos para nos auxiliar no caos e, claro, piadinhas pontuais para todo mundo ter certeza que está jogando Serious Sam. A trilha sonora também segue à moda, bastante agitada e empolgante.

O jogo se passa ao redor do Mar do Mediterrâneo e em diferentes países. O tiroteio é pra não descansar: quando você pensa que vai respirar de toda loucura e aproveitar a beira do mar para isso, algum peixe maluco transformado por lixo tóxico pode surgir e te atacar. E essa ideologia permeia o jogo, onde tudo é de matar mesmo, e o tempo todo. É pra quem gosta de diversão intensa matando um número absurdo de inimigos com muita correria e evasão.

Sentiu o cheiro de sangue e destruição daí?

I eat resistance for breakfast!

Os inimigos do jogo não decepcionam, são variados e possuem ataques diversos, o que exige um pouco de estratégia da parte do jogador para administrar os tipos de armas que consegue durante a campanha. Há os grandões burros, os grandões burros que jogam coisas, os grandões inteligentes e tecnológicos, os pequenos velozes que explodem, os pequenos que atiram e os pequenos burros que atiram com armas melhores. A cada fase descobrimos um inimigo e armas novas, trazendo sempre mais diversão com o desafio.

As localidades variam mas não influenciam no jogo e contam um mínimo da historia. Afinal, pra quê história? O jogo é pra quem chega cansado no final de semana e quer dar tiros pra todos os lados e não perder tempo lendo textos. Tem história suficiente pra você saber qual é a sua missão, em quais locais deve ir e ser avisado quando muda de país. O resto é só diversão. Bem, exceto se você precisar salvar o jogo, já que mais de uma vez meu save deu problema na campanha. Felizmente, ao desbloquear um nível, você pode recomeçar o jogo à partir dele. Tal bug certamente será resolvido antes do lançamento oficial.

Os fãs vão reconhecer os cenários do game

Serious Sam’s Bogus Detour conta com diferentes modos pra jogar, seja sozinho ou online. O Modo Campanha pode ser jogado com até 4 jogadores e inclui sistema de perk de experiência e level up. O Modo Versus inclui Deathmatch e outras variações tradicionais, para até 12 jogadores. O Modo Survival pode ser jogado solo ou com até 12 jogadores. E ainda possui um editor completíssimo em que dá pra passar horas criando níveis ou mods para o game. Com uma proposta bem descompromissada, Serious Sam’s Bogus Detour agrada quem quiser uma experiência leve e caótica ao mesmo tempo.

SCHiM

Review – SCHiM

Diego CorumbaDiego Corumba15/07/2024
Imagem do review de Anger Foot

Review – Anger Foot

Marco AntônioMarco Antônio11/07/2024