Skip to main content

Há uma história que conta sobre um monstro gigantesco e feroz que mora dentro de uma montanha. Embora nunca tenha sido visto, os habitantes deste mundo ainda temem que um dia ele possa vir para a cidade para devorá-los. Eis que este dia chegou e o monstro Piku desperta de seu longo sono.

Pikuniku é um jogo de plataformas com quebra cabeças, onde você controla o monstro terrível que na verdade não passa de um ser pequeno, atrapalhado e com perninhas esquisitas que, em vez de devorar os habitantes, irá ajudá-los em seus afazeres do dia a dia e em outro problema que eles ainda não perceberam.

Uma ilha onde nem tudo é tão feliz

Assim que iniciei o jogo me veio à cabeça a semelhança com LocoRoco, game que joguei por muito tempo no PSP e também é cheio de humor e quebra cabeças criativos. Pikuniku tem o visual e ambientação bastante parecido, com a diferença de que aqui há diálogos e eles são repletos de muitas piadas e referências.

Imagem do jogo Pikuniku
As fases possuem desafios que requer bom uso de suas pequenas pernas.

Quem não gosta de ganhar dinheiro fácil? Ainda mais quando é em troca de coisas que você possua em abundância. Essa é a proposta feita pela empresa Radiante para a alegria e prosperidade das diversas criaturas habitantes desta ilha que possui itens em grandes quantidades para trocar.

Controlando nosso monstrinho esquisito podemos explorar os ambientes livremente, conversando com todo os habitantes que por vezes podem questioná-lo sobre sua aparência e sobre seus motivos para estar ali. Outras vezes esses habitantes pedirão ajuda em algumas tarefas, para que seus itens de troca continuem em abundância.

As tarefas dão a possibilidade de experimentar diversos minigames, sendo um mais hilário do que outro: basquete com melancias, esconde-esconde, caça ao tesouro, danças e entre outras. O interessante destas atividades é que elas reinventam a forma de utilizar as habilidades do monstrinho que se resumem a pular, chutar e pendurar-se com os pés. Rolam até mesmo mudanças no estilo gráfico do jogo.

Imagem do jogo Pikuniku
Com o chapéu regador, experimente regar locais em que não há flores.

Cada missão poderá te recompensar com itens que podem ser usados pelo monstrinho como óculos de visão raio-x para encontrar passagens secretas, chapéu de lápis para você desenhar em áreas específicas, chapéu regador para regar plantas que se transformam em novas plataformas, entre diversas outras opções. Alguns itens podem ser comprados em lojas que você encontra pelas fases e também há itens que devem ser entregues aos habitantes para completar determinadas missões. Por fim, você poderá ganhar troféus em 3D de cada missão realizada.

Fazendo uma pequena e divertida rebelião

Em um clima bastante descontraído, você vai passar por diversos quebra cabeças que não possuem muitas dificuldades. Porém há algumas dungeons escondidas que guardam tesouros e elas requerem itens específicos para serem desbloqueadas, aumentando um pouquinho a dificuldade. Toda essa ambientação cheia de alegria e diversão é acompanhada de uma bela trilha sonora, com diversas músicas que mudam conforme a fase e são tão gostosas de ouvir que facilmente você ficará cantarolando enquanto joga.

Imagem do jogo Pikuniku
Aparentemente, o monstro não entendeu nada.

Durante suas missões, Piku conhecerá amigos que sabem a verdade sobre a Radiante. Juntando-se à eles você fará parte da resistência contra a empresa e terá que provar que o trato com os habitantes não é tão bom quanto aparenta ser. Então, mesmo que simples, há combates durante as fases e até mesmo chefões para enfrentar.

A aventura deste monstro está sempre rodeada de muitos momentos cômicos, com referências até mesmo aos memes da internet. Você também encontrará itens que homenageiam outros jogos e videogames, sempre te surpreendendo com alguma piada ou coisas que você conhece do mundo real.

A hilária campanha de Pikuniku tem a duração bem curta, não passando de 5 horas para a história principal. Mas o fim não significa que o jogo acabou, pois você ainda pode explorar e continuar solucionando os pequenos problemas de seus amigos. Como uma forma de estender a diversão e a duração do jogo, há um modo cooperativo local em que você e um amigo passam por fases específicas com diversos novos desafios.

Imagem do jogo Pikuniku
Ok, talvez esse desafio leve um pouco mais de tempo para solucionar.

Uma característica que pode chatear os jogadores é que Pikuniku não possui blocos individuais de salvamento. Ou seja, caso você esteja na metade da campanha e de repente seu irmão queira jogar um novo jogo, os dados anteriores serão apagados. Aparentemente esta é uma questão fácil de resolver, mas ironicamente comum em muitos jogos indies do gênero.

Mesmo com sua curta duração, Pikuniku é um título muito divertido e cheio de surpresas. Poderia apresentar uma quantidade maior de fases ou quebra cabeças mais desafiadores, mas mesmo assim é um jogo feito com bastante capricho e que certamente merece a sua atenção. Afinal, não é sempre que jogamos algo que nos faça sorrir até o rosto doer.

SCHiM

Review – SCHiM

Diego CorumbaDiego Corumba15/07/2024
Imagem do review de Anger Foot

Review – Anger Foot

Marco AntônioMarco Antônio11/07/2024