Skip to main content

O primeiro Helldivers foi um dos jogos multiplayer que mais joguei na geração passada, sendo facilmente uma das maiores joias perdidas em meio à vasta biblioteca do PS4. Lançado originalmente em 2015, a proposta era se juntar a outros três jogadores em um shooter isométrico infinito, onde deveríamos encarar incontáveis missões para espalhar a liberdade e a democracia pela galáxia.

Nunca pensei que veria uma sequência dando as caras, mas cá estamos nós. Dessa vez, a Arrowhead decidiu modernizar um pouco as coisas e mudar o estilo de câmera, assim como alguns elementos da jogabilidade. Contudo, quem jogou o primeiro vai se sentir em casa, pois ainda é praticamente a mesma experiência com leves alterações. Seja você um combatente veterano ou um novato, Helldivers 2 certamente vai te divertir bastante!

Pela liberdade!

Desde o primeiro jogo, Helldivers nunca teve foco em história ou em lores super elaboradas. Aqui a premissa é bem simples: somos soldados da Superterra e devemos invadir diversos planetas para estabelecer seus pilares, que giram em torno da liberdade e da democracia. Isso envolve massacrar uma quantidade absurda de insetos gigantes e robôs assassinos – tudo em prol de uma galáxia melhor e mais segura… para os humanos, pelo menos.

Esta sequência carrega bem o legado do primeiro, trazendo boas pitadas de humor e sarcasmo em seus diálogos. No demais, o jogo apenas se desenrola a partir dessa ideia, sem nenhum tipo de campanha que possa ser devidamente finalizada. Esse é um daqueles títulos para se jogar eternamente, participando dos eventos online promovidos pelos devs e melhorando seu personagem aos poucos.

Dito isso, é importante reforçar que Helldivers 2 é um jogo feito para ser jogado com amigos, então não espere uma experiência duradoura caso for jogar sozinho. Ainda é possível encarar missões totalmente solo, mas além de não ser tão divertido, ainda existe o problema do game te impedir de jogar offline. Isso significa que você obrigatoriamente terá que ter uma assinatura ativa na PlayStation Plus para jogar, mesmo que pretenda explorar as missões sozinho.

Formar um esquadrão fixo para fazer missões é a melhor forma de aproveitar este título. Helldivers nunca foi um Left 4 Dead da vida, onde o único objetivo é sobreviver e matar hordas absurdas de inimigos. Tudo aqui é muito estratégico e exige uma boa sincronia entre os quatro jogadores do grupo, então nem sempre é fácil tirar máximo proveito quando estiver jogando com pessoas aleatórias. Esse é um daqueles jogos para se jogar com conhecidos e batendo um papo por voz, elaborando estratégias e dando boas risadas no processo.

A guerra nunca acaba

O formato do jogo consiste em enfrentar missões relativamente curtas, cada uma trazendo objetivos específicos que ficam espalhados em um mapa aberto. Os desafios se passam em planetas diferentes e trazem ameaças distintas, com grupos de inimigos já pré-definidos. Uma vez que a fase for concluída, ganhamos experiência, upamos nosso personagem e podemos continuar seguindo essa rotina até não aguentar mais.

Nesse quesito, o jogo não mudou nada em relação ao primeiro. A parte tática se direciona à forma como o esquadrão conseguirá alcançar os objetivos no mapa e sobreviver aos incontáveis inimigos que vão surgindo pelo caminho. No final, devemos solicitar um resgate em um ponto de extração para escapar do planeta, o que nos coloca para enfrentar algumas hordas de monstros por dois minutos. Por mais que o grupo seja bem organizado e entrosado, é muito improvável que as coisas sempre saiam como o planejado, então esse é um daqueles jogos em que o caos reina.

As mudanças na jogabilidade deram um ar diferente para o jogo, mas no geral continua bem semelhante ao primeiro. Agora ele é um third-person shooter, com a câmera posicionada nas costas do personagem – o que certamente facilita na hora de mirar e atirar. Contudo, esse tipo de câmera também limita nosso campo de visão, que era bem mais amplo no formato isométrico. De qualquer forma, Helldivers 2 continua tão frenético e desesperador quanto era no passado.

A princípio, todos os personagens são iguais, mas conforme upamos, é possível desbloquear novos Stratagems que garantem um diferencial estratégico ao combate. Esses Stratagems são habilidades especiais que proporcionam alguma vantagem momentânea, como solicitar um ataque aéreo ou uma arma muito poderosa, por exemplo. Infelizmente, os mechas e os veículos ainda não retornaram nesta sequência, mas tudo indica que serão adicionados aos poucos em futuras atualizações do jogo.

Os gráficos estão bem bonitos e detalhados, mesmo jogando em Modo Desempenho, que reduz a qualidade das texturas para garantir os 60 fps – e pode acreditar, essa fluidez faz bastante diferença neste título. Os desenvolvedores também se atentaram em explorar adequadamente o feedback háptico dos gatilhos do Dualsense, trazendo diferentes preções para cada arma utilizada. Considerando que não é lá um recurso muito bem explorado na maioria dos jogos, achei esse um ponto bem positivo.

Vale ser ressaltado que, até o momento da publicação deste review, ainda há diversas inconsistências na qualidade de conexão do jogo. Eu particularmente não tive grandes problemas, mas muitos usuários vêm relatando quedas nas partidas e crashes recorrentes. Por se tratar de um jogo 100% online, esse é um fator que prejudica bastante a experiência, então pode ser necessário esperar um tempo até que os servidores estejam finalmente estáveis.

No demais, Helldivers 2 tem tudo para se tornar um dos melhores jogos multiplayer do PS5, assim como se manter vivo por um bom tempo. Caso a Arrowhead se atente em lançar melhorias e novidades de forma consistente, a comunidade certamente não abandonará seu posto e seguirá fazendo sua parte em prol da democracia e da liberdade.  

85 %


Prós:

🔺 Combate intenso e bastante estrégico
🔺 Extremamente divertido de jogar com amigos
🔺 Grande variedade de mapas, inimigos e armas
🔺 Explora muito bem os recursos do Dualsense

Contras:

🔻 Não funciona muito bem quando jogado sozinho
🔻 Não é possível jogar offline, sendo obrigatório ter uma assinatura na PlayStation Plus
🔻 A experiência online ainda não está das melhores

Ficha Técnica:

Lançamento: 08/02/2024
Desenvolvedora: Arrowhead Game Studios
Distribuidora: Sony Interactive Entertainment
Plataformas: PS5, PC
Testado no: PS5

Imagem de Children of the Sun

Review – Children of the Sun

Marco AntônioMarco Antônio09/04/2024
imagem de Ereban: Shadow Legacy

Review – Ereban: Shadow Legacy

Marco AntônioMarco Antônio09/04/2024