Skip to main content

Em Triangle Strategy, política e videogame não apenas se misturam, como se complementam. O novo RPG tático da Square Enix demonstra que as decisões de um líder fazem a diferença e te colocam no papel de Serenoa Wolffort, um jovem que acabou de herdar o título de lorde e tem de encarar uma guerra iminente. Tentando ser fiel às alianças e ao seu povo, muitas das decisões vão te abalar e te fazer questionar se a sua luta está correta ou não.

Vamos ser sinceros e já te jogar na lata que o game não tem um final feliz. É muito importante lembrarmos o potencial da produtora para trazer tragédias e este não entra como exceção. Vários dos personagens que você conhecerá nos primeiros capítulos estarão mortos. Reinos serão destruídos. A balança de poder vai tomar um peso desigual para algum dos lados, independente do que decida. E sabe o que é o melhor? Você vai amar isso. Se é fã de As Crônicas de Gelo e Fogo / Game of Thrones recomendo que nem pense duas vezes e adquira o seu o quanto antes.

Após os sucessos com Bravely Default e Octopath Traveler, eles conseguiram acertar em um alvo muito complicado: a entrega de uma excelente história misturada com um gênero que não é tão popular assim entre os jogadores. Temos de ser sinceros, RPG tático nunca foi mainstream e é um subgênero de um que também não é assim tão querido por boa parte do público. Ainda assim, com a sua forma de contar a saga de Serenoa, o peso de suas escolhas e um gameplay extremamente competente, temos aqui um dos principais jogos que você precisa ter em seu Nintendo Switch.

Imagem do review de Triangle Strategy
O seu destino está menos decidido do que o futuro do game

Táticas de Triangle Strategy

Durante os combates, Triangle Strategy te dá bastante para refletir e analisar. Você acabou de desferir um golpe e acertou crítico. Ótimo. Porém, o oponente tem a habilidade Counter Stance e logo te revida aquilo. Atrás de você, outro soldado inimigo aproveita a oportunidade para acertar seu personagem por trás no combo e gerar dano extra por ser um ponto fraco. A próxima ação é do rival, que está em um lugar alto, o famoso high ground, e joga uma flecha com mais bônus para te acertar. Seu HP está indo para o limbo.

Sorte a sua que sua assassina estava escondida nas sombras, pronta para desferir um golpe duplo e acabar com a ameaça de cima. Sua principal arqueira, montada em uma grande ave, vem de longe e também passa a chamar a atenção no combate, te fazendo respirar um pouco mais aliviado. Duas das magas da sua equipe se aproximam e, enquanto uma cura Serenoa e Roland, a outra desfere uma magia de fogo que acaba não apenas causando danos, como queimando a mata e tornando as dores contínuas para o outro lado. E se você acha que a batalha está ganha ou perdida, se surpreenderia ao ver que este é apenas um round de vários que determinam o ritmo da guerra.

São muitos detalhes que chamam a atenção e vão te prender dentro da experiência. Combates com chuva geram poças, que podem aumentar ainda mais o dano de magia elétrica. A sua posição no cenário é importantíssima, pois ela também vai determinar o quanto de problema que você causará aos adversários e quanto eles te darão também. O mesmo movimento pode causar cerca de 20 pontos de dano quanto 70 ou mais, dependendo das circunstâncias. Isso sem falar nos buffs. Essa incerteza, apesar de te deixar em maus lençóis às vezes, é o que te dará ainda mais razão para pensar estrategicamente do que ir no impulso. A segunda opção, independente do nível que está, sempre acaba gerando perdas para o seu grupo.

Imagem do review de Triangle Strategy
As batalhas são complicadíssimas sem estratégia

Só para te citar um exemplo, em uma das últimas partidas que fiz tinham oito oponentes de nível baixo e apenas quatro meus, quais eu queria subir de nível isoladamente. Eu consegui o que queria, mas destes personagens, apenas dois chegaram até o fim. Era uma boa diferença de nível em Triangle Strategy, mas a quantidade e terreno favoreceram eles em combate, considerando que 1/3 do que recomendavam para aquele treino não cobria o que estava proposto da missão. Imagina isso contra chefões e confrontos mais complexos.

Aí entra outro ponto muito bom da trama, que amarra tudo isso de forma crível e sem escrúpulo algum. Todas as decisões que você toma como Serenoa, são em conjunto. Em cenas específicas de tribunal, poderá coletar informações, falar com o grupo e discutir suas ideias, rever os documentos e refletir sobre qual é a melhor opção ou não para seguir. Algumas vezes isso rende um bom debate e pode ser ainda mais complicado do que simplesmente entrar em batalha e vencer. Pode até ser simples convencer o grupo a seguir ao caminho que deseja dentro de Triangle Strategy, porém não tenha dúvidas que sua consciência pesará com isso.

Elas vão desde você viajar para um dos reinos específicos até mesmo se deve cumprir favores para líderes corruptos ajudarem você nesta guerra. Sem entregar spoilers aqui, pois para mim foi um dos pontos mais altos do game, uma delas me surpreendeu muito pela ousadia e escala de dor de cabeça que ela poderia causar para todos, incluindo os membros da vila que mora nos pés do seu castelo. Já vi heróis e protagonistas em diversos games sacrificando coisas, mas o que me ofereceram aqui foi surreal e tenho a certeza de que te impactará da mesma forma quando jogar.

Com isso dito, também teremos combates diferentes e também personagens distintos para integrar a equipe posteriormente. Não apenas durante a trama, mas há um sistema complementar chamado “pontos de convicção”. De acordo com o que carregam os três reinos, temos uma escala de Moralidade, Unidade e Liberdade. Quanto mais inclinado estiver para uma ou duas delas em Triangle Strategy, alguns guerreiros aparecerão para se unir às suas tropas. Porém, não se engane que não são personagens genéricos. Todos têm uma história que está diretamente ligada ao que está ocorrendo na aventura.

Imagem do review de Triangle Strategy
A única decisão sábia e sem arrependimentos é fazer carinho no gato

Esse reino tem história para contar

Falando do enredo, aconselho que esteja pronto para ter grandes leituras e queira se entreter com diálogos. Confesso que estava esperando algo enrolado, mas ele é tão bem escrito e traz personagens extremamente carismáticos que não ligo se estou 1h ou mais sem batalhar contra nada ou ir ao acampamento treinar. Na minha posição, como um jogador que ama ação e gosta de estar no controle das coisas, isso poderia até soar frustrante, mas o nível do roteiro de Triangle Strategy aqui é dos melhores livros que já li em toda a vida. Te prender é pouco, eles desejam que você mergulhe naquele universo e conseguem isso com maestria.

Sei que isso se tornará reclamação de grande parte dos jogadores, qual sua maioria não está acostumada com trechos tão longos e que tem um peso enorme para tudo que é apresentado. Se não é a sua praia, reconsidere e ao menos faça o download da demonstração para sentir se gostará de acompanhar isso ou não. Caso seja, não terá um minuto de arrependimento com o que será visto ali. Ouso dizer que imagino vê-lo como concorrente da categoria Melhor RPG do Ano na The Game Awards 2022. Sei que estamos apenas em março, mas a qualidade realmente é de uma escala acima do que estamos vendo atualmente nos jogos.

Meu único problema com Triangle Strategy foi em combates onde aconteciam diversas coisas ao mesmo tempo. Meu Nintendo Switch chorou rodando algumas coisas. A chuva caindo, um exército agindo em combo, magia de campo em ação, personagens se movimentando e tudo isso rolando simultaneamente forçou um pouco a barra do meu amigo de 2017. Apesar disso, nada travou de fato, porém a queda de fps e movimentos lentos são claramente percebidos em situações extremas. Faltou uma otimização nisso ou o console realmente não tá segurando a barra? Um dia descobriremos.

Imagem do review de Triangle Strategy
Essa eu tirei para vocês não reclamarem da água do jogo

A dublagem e trilha-sonora em inglês são um problema grave, então recomendo com todas as minhas forças que coloque o áudio todo em japonês. Eu já costumo fazer isso em obras nipônicas, mas se desejar o contrário ficará muito incomodado com a falta de empenho da equipe neste sentido. Não tive problemas por ter alterado as configurações logo antes de iniciar minha jornada, mas vi diversos relatos sobre o contrário e já acho melhor avisar do desconforto antes que venham me xingar aqui por este detalhe. Não ficou claro se alguma atualização futura resolverá isso ou não, então leve esse trecho consigo até a Square Enix falar algo sobre o assunto. Quem sabe um dia isso aconteça…

Se você é fã da franquia Fire Emblem ou da série literária criada por George R.R. Martin, não resta dúvidas que você deveria jogar essa obra-prima no console e conferir um dos trabalhos mais bonitos pela equipe da Artdink. Confesso que esperava bem menos, principalmente depois de me encantar com Bravely Default II que eleva a beleza de gráficos 2.5D. Caso tenha achado, assim como eu, que aquele foi o ápice de títulos com essa escolha visual, se surpreenderá bastante com o resultado aqui.

Dê uma chance para Triangle Strategy te conquistar e se tornar uma grande história para aqueles que estão viúvos de jogos como Final Fantasy Tactics e até FE. Seja pelo seu enredo, combates e até por toda a jornada de Serenoa, acabará com um encanto nos olhos pela qualidade do conteúdo. Porém, como eu disse para vocês, só não comece esperando um final feliz. Nem sempre nossas escolhas levam para isso, principalmente se formos debater política e as proporções que elas tomam na vida de quem está envolvido diretamente ou indiretamente. Recomendo se aventurar e descobrir por si o que isso significa.

Imagem do texto de RKGK

Review – RKGK / Rakugaki

Marco AntônioMarco Antônio10/06/2024

Review – Blockbuster Inc.

Paulo AlmeidaPaulo Almeida04/06/2024