Skip to main content

Após um atraso de praticamente seis meses desde a data de lançamento original e em meio a boatos de que o novo game da bem sucedida franquia The Sims não estaria correspondendo às expectativas, com edições de colecionador esgotadas e expectativas a mil com os milhares de vídeos sendo publicados quase que diariamente, chega às nossas mãos o tão aguardado The Sims 3. O prognóstico para a EA não poderia ser melhor: desde o lançamento em 2 de junho foram vendidas mais de 1,4 milhões de unidades para PC e Mac apenas na primeira semana, se tornando o game para PC mais vendido da história da EA, embalados ainda pelos mais de 7 milhões de downloads de conteúdo personalizado produzidos pelos fãs e disponibilizados no novo site oficial.

A primeira coisa a ressaltar é que a transição do segundo pro terceiro game não é tão marcante como foi a do primeiro para o segundo. O que não é exatamente uma coisa ruim, afinal um jogo tão popular e com uma formula tão bem sucedida como foi The Sims 2 com suas oito expansões e dez pacotes de objetos, mais do que uma revolução pedia por um aperfeiçoamento e sofisticação. Foi o que a EA ouviu e fez.

Um dos grandes pontos do jogo sempre foi a sua capacidade de customização, desde o sim que você criou passando pelo papel de parede que você colocou na sala até o ladrilho do banheiro da sua nova casa, nunca foi tão fácil deixar o jogo do jeito que você quer e isso inclui praticamente qualquer aspecto que se imaginar. Se antes você precisava recorrer a algum conteúdo externo para ter combinações perfeitas e fazer a decoração dos seus sonhos, seus problemas literalmente acabaram e você pode agradecer a nova ferramenta de criação de cor por isso.

Sabe quando no jogo anterior você tinha uma mesa linda, mas o modelo de cadeira perfeito para ela simplesmente não existia na cor que você queria? Isso não existe mais. Com a nova ferramenta você vai além de mudar a cor (e isso inclui não apenas a cor como um todo, mas detalhes específicos como estofamento, encosto, pernas e etc.) alterar também a textura do material entre os diversos disponíveis. Aquela cadeira de vime tem um aspecto muito rancheiro para a sua casa moderna? Faça-a de aço escovado, couro, borracha. São dezenas de opções de texturas e milhares as combinações possíveis. O novo sistema de cor oferece além de uma boa gama de cores já pré-definidas, o modo de cor RGB que disponibiliza a você nada menos que 16 milhões de cores possíveis e ainda um método onde você pode digitar o código de uma cor específica que você, jogador mais perfeccionista, deseja.

The Sims 3

Ainda no campo da customização não há como não mencioná-lo onde talvez seja o seu principal papel no jogo: a criação dos sims, o popular CAS (Create-A-Sim). A mesma regra de liberdade de personalização aplicada aos objetos funciona aqui com a criação do seu sim. Problemas em combinar o sapato com a meia e a calça? Nunca mais! Basta usar a ferramenta de criação de cor e alterar a textura, material e naturalmente a cor.

O nível de personalização física dos sims chegou a outro patamar em The Sims 3. Agora você pode mexer em aspectos muito particulares da fisionomia como afinamento do nariz, perfil, canto dos olhos, formato e altura das bochechas, tamanho e inclinação das orelhas, e duas barras independentes para comandar o físico do seu personagem: uma que vai do sim raquítico até o mais gordão e outra para definir o “nível de malhação”. Assim você pode ter um sim extremamente magro, mas bem definido e “rasgado” pela malhação até um cara gordo, porém com músculos. Alguns controles carecem de um alcance mais abrangente, principalmente no que diz respeito ao rosto, os controles do maxilar, por exemplo, são bem sutis, o que me deixa sempre com a impressão de que os sims são meio parecidos com aquela cara redondinha e meio “papudinha”. Outra adição bem interessante é que agora o sims tem sapatos selecionáveis, peça que anteriormente era atrelada a parte de baixo da roupa ou parte integrante dos figurinos completos (outfits).

No entanto, toda essa liberdade ainda está limitada a ser usada com as opções básicas de figurino, acessórios e cabelos que já vem com o jogo. Sempre foi um fato que o conteúdo feito pela EA é muito básico, nada que um bom consultor de moda não pudesse ter ajudado durante a criação do conteúdo. A verdade é que talvez a EA queira deixar esse trabalho mais aperfeiçoado na mão dos fãs criadores de conteúdo personalizado, daí o sucesso do Exchange (serviço de troca de conteúdo criado no game, disponível no site).

The Sims 3

Contudo uma das novidades no site oficial e a “lojinha virtual” de conteúdo para o jogo. Assim que você registra seu jogo no site você ganha mil simpoints para gastar na loja, desde claro, que seu jogo seja original. A iniciativa é muito bem vinda, mas o problema aqui é o já citado anteriormente: o conteúdo oficial é muito fraquinho além de existir um problema parecido com o que vimos às vezes na vida real; na foto as coisas são mais bonitas do que são na prática. Ou seja, acho um pouco difícil alguém sacar seu precioso cartão de crédito para comprar mais simpoints, assim que os de brinde acabarem, (e eles vão rápido já que as coisas são bem caras, eu gastei mais da metade dos meus no primeiro dia) com o conteúdo disponível atualmente. Ainda mais se levarmos em conta que em breve vai aparecer conteúdo com qualidade muito melhor feito pelos fãs que manjam de 3d e que será disponibilizado de graça. Numa rápida busca pela net já achei pacotes com texturas de pele mais reais e dezenas de “add-ons” para deixar o game mais bonito, e isso apenas na primeira semana. A EA precisa se esforçar mais se quer ver sua store “bombando” por ai, fica a dica.

Através do novo inicializador do jogo, você tem acesso às notícias mais recentes sobre o jogo, um atualizador para futuros patchs e afins além de uma das coisas que mais fazia falta anteriormente que é um gerenciador de downloads, para você controlar o que tem instalado. Muito prático, embora pudesse ser um pouco mais rápido o processo de instalação dos downloads. Existem alguns bugs, às vezes ele pede pra se logar quando você já esta logado, e dentro do jogo tive o inconveniente de por três vezes ter problemas para salvar o que me ocasionou perda do progresso do game e uma infame mensagem para procurar o serviço de suporte cuja resposta espero até agora. No entanto, nenhum bug foi mais bizarro do que um dos meus sims homem ficar grávido (!) sem mais nem menos: durante todo o período de gestação ele ficou sem corpo, apenas com cabeça, mão e pés flutuantes. Mas não se preocupem, o bebê nasceu saudável e passa bem. Pressinto um patch de “atualização” para muito breve…

Quanto ao desempenho, um PC razoável dá conta do recado e se você usa o Vista o jogo recomenda uma classificação 4,5 do seu sistema (consulte seu “índice de experiência do Windows”, no painel de controle) para rodar tudo no máximo e bem macio. Graficamente falando ele não é tão diferente do jogo anterior, guardada as devidas proporções. Efeitos de luz, sombra estão muito mais realistas e a água agora realmente parece com água de verdade, com direito a distorções em onda quando seu sim, por exemplo, está submerso numa banheira. Tudo muito bonito, mas nada muito revolucionário. Pra quem usa um monitor de LCD grande vai perceber pequenos defeitos nas texturas, mesmo usando a opção de detalhamento máximo nas configurações. Alguns certamente vão passar batido, mas outros vão realmente se incomodar com as texturas com cara de “jpeg com qualidade média”.

The Sims 3

Os menus estão similares ao jogo anterior, porém mais claros e intuitivos. De um modo geral toda parte de interface de controle está mais “clean” e menos emaranhada como acabou se tornando a de The sims 2, depois de tantas expansões. As dicas que rolam no de decorrer do jogo são algumas vezes vagas e alguns aspectos que geram dúvidas simplesmente não constam nem no manual. A forma de mudar da família que você está jogando para outra, foi desnecessariamente dificultada, quando antes era necessário apenas selecionar a casa da família desejada, agora é preciso voltar ao modo do mapa e responder para duas janelinhas de aviso se você quer realmente mudar de família ativa e ainda perder as vontades atuais dos sims em vigor, o que é totalmente inexplicável. Isso acontece provavelmente porque ao clicar numa casa vizinha agora existe a opção de fazer uma visita com o seu sim ativo, contudo um menu a mais nessa opção dizendo se você quer fazer uma visita ou jogar com essa família seria muito mais prático.

No decorrer do gameplay, acontece a principal diferença da nova versão: a cidade é uma coisa só e você não está mais limitado a viver dentro do seu lote e ter que esperar um load imenso se quiser visitar outra localidade. Você pode simplesmente pegar um carro e sair andando por ai, visitar vizinhos, a praça central, um spa, pescar, ir à praia, comprar livros na livraria ou mesmo jantar num sofisticado bistrô; tudo numa tacada só e sem loads para aborrecer. Alguns lotes comunitários permitem que você entre e controle seu sim lá dentro como se estivesse em casa, é o caso da academia e livraria por exemplo. Em outros o seu sim simplesmente entra e você comanda a ação do lado de fora através de menus, como o spa onde se pode escolher os tratamentos que deseja fazer, ou os locais de trabalho, onde você pode dizer como seu sim deve levar o dia de trabalho, seja dando duro, ficando de boa com os amigos ou puxando o saco do chefe. De todas as formas eles afetam diretamente a vida do seu sim. Dando duro no trabalho você pode alcançar uma promoção mais rapidamente, mas ficará rapidamente estafado. Ficando de boa com os colegas de trabalho você ganha o seu salário e mantém o bom-humor, porém aquela promoção desejada talvez nunca chegue. A escolha é toda sua.

As interações entre o sims estão bem mais claras, e um indicador mostra literalmente se o sim que você está conversando está gostando ou não do seu papo. De uma forma geral está mais fácil fazer amizades e muito menos demorado. Uma grande inovação é a opção de deixar as histórias de todos os sims rolando em paralelo, mesmo que não se esteja jogando com eles. Eu explico: enquanto você joga com uma família, as famílias vizinhas continuam levando suas vidas, ou seja, quando você voltar numa casa que há tempos você não joga, as coisas certamente não estarão com você as deixou. Eu deixei uma sim grávida numa casa e por um tempo me esqueci dela e fui jogar com outra família, quando voltei na casa anterior, a criança não só já tinha nascido como já era pré-adolescente. Em The Sims 2, somente a família ativa envelhecia e as demais permaneciam paradas num vortex temporal da juventude eterna, parece uma coisa simples, mas isso realmente dá a sensação de que a cidade é uma coisa viva e crescente. Uma dica se você não quer que as coisas nas casas vizinhas aconteçam muito rapidamente é acessar o menu de opções e aumentar a expectativa de vida dos sims. Em todo o caso pode-se simplesmente desativar a opção de deixar as histórias rolando em paralelo.

The Sims 3

O novo sistema de desejos acrescenta mais agilidade ao jogo, você pode fixar os desejos temporários de modo a cumpri-los no decorrer de certo tempo. Com isso você ajuda seu sim a alcançar o seu objetivo máximo de vida, ou dependendo das suas escolhas, levá-lo a ter outros interesses. Satisfazendo seus sims, você também ganha pontos para trocar por características duráveis que afetam diretamente seu comportamento, como ter uma bexiga de aço que faz com que seu personagem nunca mais precise ir ao banheiro, ou ser irresistível, fazendo todos se apaixonarem por você. São dezenas de opções, mas são bem caras e os pontos custam a chegar, por isso escolha bem o que você acha que seu sim merece.

No modo de compras poucas mudanças. Temos lá uma boa divisão de objetos por seção, tais como sala de estar, cozinha e etc. ou por função, como eletrônicos, camas, luzes entre outros. A maior diferença aqui, como já mencionada antes, é poder customizar tudo ao seu jeito. No modo de construção, também poucas alterações, apenas temos uma organização melhor das opções disponíveis embora tenha sentido falta de algumas coisas, como mais acessórios para as piscinas que agora conta apenas com a escadinha. Outro que poderia constar são os pacotes de coleção, onde já se tinha dividido objetos com características similares como tapetes, cortinas, piso e papéis de parede com design similar, o que facilitava na hora de decorar. Prevejo isso nos vindouros pacotes de expansão.

Como eu disse The Sims 3 está mais para uma evolução do que para uma revolução se comparado ao anterior, e isso é bom. Além das novidades únicas é como se o jogo condensasse o melhor de todos os pacotes de expansão de The Sims 2. Se você não gostava ou não achava graça nos games anteriores possivelmente sua opinião se manterá inabalada com esse. Agora se você costumava passar horas cuidando dos seus seres virtuais, esteja preparado pra perder a noção do tempo ao achar que o que pensou ter sido apenas uma hora de jogo na frente do computador, foram umas quatro no mínimo…

Imagem de The Thaumaturge

Review – The Thaumaturge

Marco AntônioMarco Antônio04/03/2024

Review – Top Racer Collection

Rafael NeryRafael Nery04/03/2024