Skip to main content

Foram quatro anos de espera, juntando a pandemia de COVID-19 e uma falência, mas finalmente a Telltale Games está de volta ao mercado e trazendo consigo uma adaptação dos eventos vistos em The Expanse – seriado da Prime Video que foi exibido durante os anos de 2015 e 2022.

No entanto, este tempo longe fez muito bem tanto para a sua produtora quanto para a desenvolvedora – quais souberam aproveitar este período muito bem para trazer uma experiência que trouxesse todos os princípios marcantes que glorificaram seu estilo no mercado ao lado da DON’T NOD e também a Quantic Dream.

Se prepare para o “Bonde da Camina”

Um mergulho em The Expanse

Neste primeiro episódio de The Expanse: A Telltale Series, é muito visível os esforços dos estúdios de impactar seu público e trazer renovações em seu gameplay. A história é uma prequel do seriado citado acima, estrelando a personagem Camina Drummer – com a voz da atriz que a interpreta na série, Cara Gee – em sua vida como sucateadora. Trazer um enredo inédito é um dos grandes atrativos, tanto para os fãs quanto para os novatos.

Deste modo, acompanhamos ela e a tripulação de sua nave enquanto tentam faturar uma graninha em cima das tragédias espaciais. Se há recursos e alimentos dando bola, é lá que a equipe estará para captar o que estiver disponível. Apesar de não ser algo tão impactante no cenário geral, a Deck Nine fez a sua lição de casa e trouxe cenas fortes para mostrar quem os personagens são e aquilo que buscam neste gênero.

Prepare o seu coração para as cenas fortes

Isso se dá em alguns curtos momentos, quais acabarão ficando marcados na memória de quem iniciar esta jornada. O início já é um foreshadowing, refletindo um momento que ocorrerá apenas no final do episódio e marca uma decisão que promete ser uma das principais curvas de decisão neste princípio. Depois vemos alguns conflitos existentes na nave, assim como o relacionamento difícil entre pessoas que só querem lucrar.

Sendo bem honesto, ao menos para mim que assistiu a todas as seis temporadas do seriado, The Expanse: A Telltale Series impacta. Não temos uma heroína ou aspirante a “boa-moça” como protagonista. Camina Drummer é agressiva, desbocada e uma pessoa que carrega pouquíssima simpatia – o que é extremamente positivo, já que a figura se torna mais interessante deste modo no contexto geral. Já os demais, são personagens inéditos e quais ainda necessitam desenvolvimento após esta introdução.

Sua tentativa de ser uma “boa moça” dura até aqui

Novidades no gameplay

Assim que iniciei minha jornada, fui questionado se os jogos da linha continuam sendo “andar e clicar” ou se houve uma inovação para “andar, correr e clicar”. Felizmente, tenho mais a ser dito do que isso – uma das coisas favoráveis que esta espera de um novo projeto da Telltale Games trouxe ao público, diga-se de passagem.

Aproveitando a jornada espacial, a desenvolvedora Deck Nine implantou algumas formas diferentes de explorar o ambiente e as coisas ao seu redor. Camina Drummer possui uma bota gravitacional, qual em alguns momentos permite que a personagem caminhe na parede e até mesmo no teto para prosseguir e encontrar itens. Inicialmente pode não parecer muita coisa, mas imaginei os diferentes puzzles que poderiam ser adicionados nos próximos episódios e o potencial me empolgou.

Use a bota gravitacional para caminhar na parede

Outro ponto que The Expanse: A Telltale Series mostra que decidiu sacudir as coisas é a permissão de uma livre exploração do cenário em determinados momentos – incluindo a possibilidade de usar os propulsores do seu traje espacial para voar e transitar entre os destroços de uma das naves que é explorada. Este “tempo livre” ajuda a expandir a experiência, trazendo colecionáveis e diálogos que aprimoram a sua profundidade.

Neste aspecto, eu realmente fiquei surpreso com o título. Por ser um formato de episódios, esperava aproximadamente uma hora de conteúdo direto – no entanto, percorrer todo o caminho da nave destruída, explorar as conversas e até ver o salto gráfico que existe entre The Walking Dead: The Final Season e este jogo me arrancaram quase três horas. Pode ser pouco ainda assim, porque é. No entanto, empolga e entrega exatamente o que foi prometido nos trailers e neste triunfal retorno.

O que pecou, em minha concepção, foi o próprio sistema de escolhas. Pela minha visão da construção de história, apenas duas que me soaram como decisivas para os eventos futuros. Aparecer algo como “fulano lembrar disso” acaba não fazendo tanta diferença quando tomamos decisões comuns, mas eu acreditei que veria um pouco mais de ousadia neste cenário – o que me preocupa, baseado nos erros comuns do gênero.

Usar os propulsores garante uma boa dose de exploração

Espaço, a fronteira final

Dito isso, ainda é difícil avaliar como será a experiência completa por enxergar tanto potencial e também enxergar que nenhum projeto chega ao público de forma perfeita. Visualmente e no formato da jogabilidade, não tenho nada a reclamar e no geral tudo me deixou completamente encantado por sua qualidade.

Já no quesito narrativo de The Expanse: A Telltale Series, ainda que a trama tenha me empolgado como fã do seriado, não acredito que passe de forma intacta. Ela é feita para quem já assistiu o conteúdo original – ou seja, não temos uma grande explicação de como funcionam os sistemas planetários e intrigas políticas que são muito importantes para compreender melhor o que há entre os terrestres, marcianos e centuriões.

Temos poucas decisões que causam impacto

Se você é um novato neste universo e planejava explorar o formato da Telltale Games a partir deste jogo, recomendo que dê meia-volta e assista primeiro à série na Prime Video ou em sua fonte favorita de entretenimento. Ninguém ficará completamente perdido, já que a história é uma prequel. Só não compreenderá o cenário geral e sua importância sem as devidas explicações.

Vamos ser honestos, isso não era necessário em The Walking Dead, Back to the Future, Batman e outros personagens adaptados no passado por sua popularidade. Mesmo sem consumir o material original, você sabe do que se tratavam. The Expanse não foi uma série que viralizou e se tornou um estouro de audiência. Neste caso, poderiam ter investido em uma contextualização maior para trazer mais pessoas de ambos os lados.

A produção focará nos fãs da série televisiva

A parte boa, no entanto, será o tempo de espera entre os episódios. Se antes demorava um bom tempo e grande parte do público acabava se perdendo, a Telltale Games definiu que veremos um novo episódio a cada duas semanas. Ou seja, o próximo está previsto para chegar em 10 de agosto de 2023 – um período curto e que não abrirá brechas para esquecer dos seus detalhes ou pular algo da história.

Aguardo com ansiedade pelos próximos passos de The Expanse: A Telltale Series, assim como é uma abordagem que se deva observar com cautela. Se inicialmente ela mostrou ao que veio e comprova que este tempo fez bem, o restante do desenvolvimento comprovará se isto foi um ponto fora da curva ou se realmente estamos de frente a um material que merece a total atenção do público.

Review – Another Crab’s Treasure

Renato Moura Jr.Renato Moura Jr.24/04/2024
Stellar Blade

Review – Stellar Blade

Diego CorumbaDiego Corumba24/04/2024