Skip to main content

Todos, sem distinção de raça, credo ou escolha de gênero, uma vez ou outra se pegaram encarando a vastidão infinita do espaço, palco de grandes fantasias e aventuras em colônias espaciais carregando consigo o legado da humanidade através das estrelas. E Starfield, o novo jogo da Bethesda, quer nos mostrar como imagina isso tudo.

De início torci o nariz, pois a última experiência que tive com a Bethesda e seu Fallout 76, foi um balde de águas vindas diretamente do ártico! Entretanto, admito que fui surpreendido com a fantástica aventura que Starfield me entregou, atravessando a Via Láctea em busca de um mistério cósmico.

Trazendo viagens interestelares, planetas a serem descobertos e conquistados, além de inúmeras aventuras pelas colônias e grupos de humanos espalhados espaço afora, Starfield leva o jogador a vivenciar a imensidão vazia do espaço. Mas não espere sabres de luz. Eu, pelo menos, ainda não os vi!

Starfield
Bases abandonadas em planetas inóspitos, um convite aos curiosos

A canção do Cosmos

Starfield abre como muito dos jogos da Bethesda, com o jogador conhecendo uma pequena parte do mundo, até que um evento ocorra e nos convide à aventura. Em Starfield somos um empregado da empresa de mineração Argos Extraction, que durante uma escavação encontra uma anomalia gravitacional em uma câmara interna da caverna onde estamos, além de um curioso objeto.

Tendo a tarefa de retornar com tal objeto, o jogador segue caverna adentro até que interage com um estranho metal. Neste momento a visão do jogador é sequestrada, parecendo estar flutuando pelo espaço. Vemos algo brilhando em luminosa harmonia com uma canção que ecoa ignorando o vácuo do espaço, para em seguida acordarmos em uma maca na estação hospitalar da base de mineração.

Enquanto estávamos desacordados, a supervisora da escavação entra em contato com a organização chamada Constelação. O jogador então conhece Barrett, que diz ter visto a mesma luz e ouvido a mesma música que o jogador quando teve seu contato com um objeto semelhante ao que encontramos.

Starfield
Há tantos NPCs quanto planetas a serem descobertos

A partir deste momento, somos delegados à função de retornar o objeto à sede da Constelação no sistema Alfa Centauri, planeta Jemison, cidade de Nova Atlântida. Um pequeno passo para o jogador, mas um salto rumo à infinitas aventuras pela Via Láctea. Seja apenas navegando pelo espaço ou em intensas batalhas contra piratas (ou oficiais de justiça), tudo começa quando Barret nos entrega nossa primeira nave, a Frontier, e assim o espaço se torna nossa sala.

Ganhando e estudando as estrelas

Após sair da base de mineração, o jogador segue as coordenadas de Barret até uma base de piratas espaciais e assim passa por um curto tutorial de exploração e combate. Barret também ensina a navegar pelo espaço e descobrir os elementos e materiais presentes nos planetas que visitar.

Usando um scanner, o jogador abre uma tela capaz de identificar os elementos presentes no solo e até mesmo em certas partes da atmosfera. Estes materiais podem ser minerados através de uma ferramenta chamada Talhador ou por grandes estruturas, que podem ser instaladas quando montamos um assentamento, algo que será extremamente útil mais a frente.

Starfield
A aventura nos chama, em busca de outros fragmentos misteriosos

O combate é uma versão aprimorada do que vimos em Fallout 3 e 4, perdendo o V.A.T.S. (mira aprimorada em câmera lenta), mas com um combate mais realista do que nos jogos anteriores da empresa. Starfield traz diferentes tipos de armas de fogo, indo desde armas atuais (tidas como relíquias) até armas mais futuristas, como repetidoras de concussão e versões mais tecnológicas de rifles, pistolas e escopetas.

Há também o combate corpo a corpo, podendo usar a coronha da arma ou armas brancas como machados de resgate, facas e sabres. Pessoalmente, eu não vi tanta utilidade ou incentivo de partir para o combate físico, mas certos momentos podem ser interessantes de se apelar para isto, como quando lutamos contra os piratas da Frota Escarlate.

Para onde ir e quem devo levar?

Após terminar o tutorial, o jogador parte para Jemison com Vasco ao nosso lado, um robô companheiro que pertence à Barrett e ao grupo Constelação, mas que volta com o jogador na nave para Nova Atlântida. Ao chegar neste novo mundo, vemos como é a vida em uma cidade interplanetária de alto padrão, com uma parte das pessoas vivendo suas rotinas luxuosas.

Starfield
Customize e aprimore seus equipamentos nas bancadas de suas bases

Chegando ao QG do grupo Constelação, conhecemos outros membros, sendo eles Sarah, Matteo, Walter e Noel. Walter, incialmente, não irá com a cara do jogador, mas ao ver que o fragmento que levamos conosco reage com os outros dois que o grupo já possui, muda rapidamente a maneira como nos trata.

Walter investe no grupo Constelação patrocinando suas expedições. Matteo e Noel são estudiosos dos fragmentos e tentam entender como eles funcionam, seja por fé ou ciência. Sarah, além de ser a mulher presente na capa do jogo, é uma veterana de guerra, tendo servido às Colônias Unidas e agora explora as estrelas em busca destes misteriosos artefatos.

Há ainda outros personagens a serem descobertos no grupo, como Andreja, navegadora astrônoma, a pequena Cora Coe e seu pai Sam Coe, um patrulheiro da organização Freestar, e o ex-pirata Vladimir Sall da Frota Escarlate. Mas isso sequer chega a raspar a superfície da imensa narrativa e histórias que serão contadas ao jogador. E não menos importante, precisamos primeiro saber: quem é você em Starfield?

Starfield
Uma linda homenagem à Iuri Gagarin!

Um nome para uma estrela

Starfield é uma enorme experiência e dificilmente você viverá a mesma experiência duas vezes seguidas neste jogo. Após o contato com o objeto e acordar na ala hospitalar, somos levados à tela de criação de personagem, que é uma das melhores que já vi até hoje. Você escolhe diversos fenótipos, corpos, rostos, cortes de cabelo e tipos de histórias passadas para moldar o aventureiro que te agrada mais.

O histórico serve para ditar o que se espera do seu personagem e como ele irá interagir com o mundo a sua volta. A que mais me apeteceu para uma primeira gameplay foi Caçador de Feras, já que me permite um melhor manuseio de armas e caçar criaturas mais facilmente, o que foi um elemento importante em uma das missões secundárias que joguei.

Usando os atributos, é possível criar um personagem sério ou mais humorado. Eu, por exemplo, fiz um personagem masculino de pronome neutro que veio de um culto Iluminista, mas que teve a cabeça colocada a prêmio para mercenários, além de dever uma hipoteca ao banco de uma casa que nunca paguei o empréstimo. Tal qual como no caso do histórico, essas escolhas afetam diretamente o jogo.

Starfield
Hora de destruir alguns motores e abordar naves alheias

Um atributo como cabeça a prêmio pode fazer com que você esteja tranquilamente explorando um planeta e, do nada, uma nave de mercenários pouse próximo de você, desembarquem e venham te prender ou matar. As possibilidades são quase infinitas e dão total liberdade ao jogador, que se estende ao gameplay e eventos ao seu redor.

Aventuras pelo espaço afora

Poder viajar entre diversos planetas e estrelas foi surpreendente de começo, mas mal eu sabia o quão mais profundo o sistema de exploração de Starfield vai. Após me encontrar com o grupo Constelação, quis me adaptar primeiramente à árvore de habilidades e entender o que mais o jogo tem para apresentar.

As habilidades de Starfield são dividida em cinco temas, sendo elas Físico, Social, Combate, Ciência e Técnico, cada uma com diferentes habilidades, níveis e ranks. Diferente de outros jogos, onde você escolhe uma habilidade e fica por isso mesmo, com ela ativa ou passivamente ajudando o jogador, Starfield aborda tudo de uma maneira inovadora.

Starfield
Há diversos biomas e mundos alterados pela raça humano para se visitar

O jogador tem acesso ao primeiro nível de habilidades de um tipo e precisa gastar um número x de pontos para poder avançar ao próximo nível. Cada habilidade possui quatro ranks e o jogador gasta um ponto de habilidade para melhorá-la. No entanto, toda habilidade pede que se complete um desafio para que possa ser melhorada.

Persuasão, por exemplo, te permite tentar mudar a ideia de um NPC através de escolhas de diálogos. Quanto maior a habilidade, mais fácil. E sempre que quiser fortalecê-la, será necessário ter sucesso em um número determinado de testes de persuasão, tornando tudo mais natural e prazeroso de ser obtido. E isso vale para todas as habilidades disponíveis, como pilotagem, furto, criação, combate, carga e muitas outras.

Explorar ou seguir a campanha à risca

Inicialmente, Starfield coloca o jogador ao lado de Sarah para irem atrás de um primeiro fragmento, que foi avistado por um dos contatos dela. No entanto, o caminho até finalmente encontrar com este primeiro fragmento foi tão recheado de informações – e até mesmo missões secundárias – que eu foquei mais em aventuras fora da Constelação.

Starfield
Fortalecer a base e enriquecer urânio. É isso mesmo, produção?

Em um certo momento, tivemos que ir até Marte. De lá, parti de vontade própria até a Lua da Terra, onde fiz um assentamento próprio! No planeta satélite eu extraí recursos, criei uma base de estudo, plantação e até mesmo comércio, algo muito mais agradável e divertido que os C.A.M.P.s de Fallout.

Enquanto estava na Lua fui apresentado à uma outra tarefa secundária, que se tornou uma oportunidade de roubar a nave de piratas que vieram me caçar. Invadi a nave deles, matei geral, tomei controle e de repente estava entre os ranks dos piratas como um agente infiltrado em busca de tesouros!

Uma outra missão, envolvendo uma raça agressiva de criaturas alienígenas que ataca planetas, que surgiu após me juntar às Colônias Unidas e o histórico Caçador de Feras, desempenhou um grande papel na narrativa. Starfield é uma caixa de surpresas e pode te levar à aventuras nas quais você pode ou não estar preparado. Mas se for inteligente, conseguirá contornar e vencer qualquer obstáculo.

Starfield
Nave totalmente equipada para enfrentar o espaço

Naves para todos os tipos e gostos

Um dos maiores aspectos de Starfield são suas naves, com o jogador podendo ter até 9 naves diferentes. Começamos com a Frontier, a nave oferecida por Barrett e do grupo Constelação, mas com o tempo o jogador logo terá outras, podendo ser compradas em portos, ganhas em missões ou, como no caso que citei acima, roubadas das mãos ainda quentes de um piloto com um buraco de bala na cabeça.

Nos espaço-portos é preciso registrar as naves tomadas de maneira “não monetária” ou por missões. Nestes portos é possível acessar os menus em que podemos melhorar as peças que já existem na nave, como armas, motores, geradores de escudos e motores de dobra. Ou mesmo comprar peças separadas e montar sua própria nave, cheirando a novo e totalmente diferente.

Claro que as naves precisam seguir certos requisitos, como ter uma cabine, um motor, um motor de dobra, um gerador, um sistema de pouso e uma alocação de moradia, onde geralmente se coloca a entrada e uma escotilha de acoplagem. Além de planetas, o jogador pode visitar outras naves e estações espaciais. Armas e geradores de escudo não são obrigatórios, mas sempre serão bem vindos!

Starfield
Hora de caçar alguns xenomorfos

O combate espacial é bem satisfatório. Guiamos a reticula da mira da nave para apontar na direção que desejarmos. Usando armas como metralhadoras, feixes de lasers e lança-mísseis, o jogador deve controlar a velocidade da nave para poder manobrar em dogfights sempre desafiadoras e que podem significar o fim da sua aventura caso o inimigo consiga destruí-lo.

Quem é Han Solo perto de você?

O design da nave sempre deve ser levado em conta, afinal vai definir como ela irá se desempenhar em batalhas e fugas. Cada nave tem um gerador que entrega uma quantidade finita de energia, podendo ser distribuída da maneira que o jogador quiser nos sistemas de sua nave. Calma que vou explicar como isso funciona…

Está em um lugar tranquilo? Use mais energia nos motores e motores de dobra para poder sair rapidamente de uma órbita ou sistema. Sofrendo um ataque? Redistribua a energia para os escudos e armas para que ele dure mais e as armas se recarreguem mais rápido, além de causar um dano maior.

Starfield
Starfield é bem imersivo e vai sequestrar toda a sua atenção

Caso deseje ser o maior dos aces do espaço em Starfield, o jogador pode comprar uma habilidade que permite usar uma espécie de V.A.T.S. de Fallout. Com a mira carregada, pode-se entrar em um estado de maior precisão, podendo destruir por exemplo os motores de uma nave e então abordá-la enquanto ela vaga sem rumo.

Além disto tudo, as naves podem servir como excelentes transportes de carga. Acoplando módulos de carga, o jogador não precisa se preocupar em ficar sobrecarregado e andar lentamente, sendo que a nave pode carregar todas as nossas tranqueiras. Mas lembre-se que não é possível colocar mais do que a nave aguenta.

Um planeta para chamar de seu

Além dos assentamentos que podemos criar nos planetas, há muitos planetas a serem descobertos e estudados pelos jogadores.Ao chegar nos planetas de Starfield, sempre que puxar o scanner para ver os elementos ou se posicionar, ele irá mostrar pontos de interesse a serem visitados: cavernas, formações geológicas, bases, mistérios e até mesmo ruínas antigas.

Starfield
Hora de adicionar mais uma nave a minha coleção!

Claro que certos planetas são impossíveis de pousar, como por exemplo Saturno. O gigante gasoso, por não possuir solo, seria um local bem improvável de ser explorado com seus gases exóticos. Júpiter, com sua esmagadora força gravitacional de 22,9m/s² e tempestades de até 432Km/h na Grande Mancha Vermelha, é outro planeta impossível de visitar.

Os planetas habitados são sempre cheios de surpresas. Há planetas que parecem o paraíso do alta sociedade espacial, como Nova Atlântida e seu visual no estilo Star Trek. O outro lado da moeda vem com planetas como Voli Alfa e sua cidade Cyberpunk chamada Neon, onde o crime e as corporações reinam!

A única coisa que eu não vi até o momento foram outras raças tão avançadas quanto os humanos em Starfield. Há também diferentes criaturas para serem vistas em certos planetas, geralmente armas biológicas criadas pelo governo humano e esquecidas, mas nada como em No Man’s Sky ou Star Wars e sim algo mais semelhante a Alien: O Oitavo Passageiro.

Starfield
O gatilho mais rápido das estrelas

Vivendo um sonho de criança

Starfield é sem dúvida alguma uma surpresa que eu jamais esperaria da mesma empresa que me fez jogar Fallout 76. Acredite se quiser, mas este é um jogo da Bethesda sem bugs! O game rodou de maneira perfeita na configuração alta o tempo todo em meu AMD Ryzen 5 3600 e GeForce RTX 2080. Certos locais mais cheios e com mais elementos acabaram caindo para 30 a 40 FPS, mas nada que chegasse a atrapalhar a imersão ou aproveitamento do jogo em si.

Poder experienciar uma aventura espacial tão grande e tão inclusiva como Starfield é realmente um imenso prazer. Ainda mais para aqueles que adoram ficar olhando para os céus durante a noite. Inclusive tive a infância marcada ao avistar pela primeira vez os caminhos da Via Láctea, sem telescópio nem nada, apenas a escuridão de uma cidade pequena incapaz de ofuscar o brilho do Cosmos.

Além de dar a possibilidade de vasculhar vários sistemas, de explorar e vivenciar aventuras com os mais diversos grupos e lados da lei, Starfield também entrega praticamente toda a tabela periódica para que o jogador a explore, minere nos planetas e as use em pesquisas, reparo e modificações de armas e trajes espaciais. O carinho pelos mínimos detalhes é digno de um Jogo do Ano.

Starfield
Um bom modo de fotos é sempre bem vindo

Seja sozinho, acompanhado ou dividindo seus companheiros entre sua nave e postos em outros planetas, Starfield te deixa tocar o amago da criação celeste e partir em uma aventura jamais vista em qualquer outro jogo. Um jogo que faz o infinito caber na palma de sua mão. E embora Todd Howard tenha virado piada na internet com suas promessas e erros de jogos passados, aqui ele se redime completamente. Portanto abrace e seja abraçado pela abóbada do espaço e descubra seus mistérios além do tempo.

Imagem de Children of the Sun

Review – Children of the Sun

Marco AntônioMarco Antônio09/04/2024
imagem de Ereban: Shadow Legacy

Review – Ereban: Shadow Legacy

Marco AntônioMarco Antônio09/04/2024