Skip to main content

Microsoft Flight Simulator chegou para atualizar aquele seu velho sonho de viajar para todos os cantos do planeta, atendendo tanto aos aspirantes a pilotos, aos profissionais e até aqueles com imenso desejo por aventuras aéreas. Talvez a complexidade dos controles sempre foi um dos motivos que mantiveram parte dos curiosos, como eu, afastados desta série mas, com novos recursos, o simulador convida a todos, mesmo aqueles com pouquíssima ou nenhuma experiência, para um voo instigante e acima de tudo, para desfrutar de paisagens deslumbrantes.

Este impressionante simulador produzido pela Asobo Studio não merece elogios apenas por seus gráficos, a experiência possui funcionalidades que surpreendem como as condições climáticas em tempo real, o uso de tecnologias como o Azure e o Bing Maps que permitem uma reprodução detalhada do mundo e vai além, trazendo locais feitos a mão que dão um capricho a mais para a simulação. Tudo isso reforça o convite para o céu e, embora possa ser complicado, a experiência o recompensará com momentos relaxantes e inesquecíveis ao redor do nosso vasto e belo planeta.

Partiu férias?

De cara, o Microsoft Flight Simulator nos deixa boquiaberto com tamanha beleza visual, é inegável que essa promessa gráfica foi o que, com certeza, fez muitos entrarem a bordo do hype durante seu anúncio lá na E3 2019, lembra? Mesmo aqueles mais afastados do gênero, sentiu aquela vontade de sobrevoar lugares como o Rio de Janeiro para prestigiar a paisagem – confesso que sou um destes.

Imagem do jogo Microsoft Flight Simulator
Saudades de viajar, né minha filha?

Posso afirmar, sem sombra de dúvidas, que no quesito gráfico o jogo é um deleite, mesmo sem utilizar os recursos mais altos. Tudo é especialmente bonito, desde os menus com suas belas imagens e, até quando estamos em um voo durante uma tempestade que, embora assuste, gera cenas incríveis. Com esse simulador você poderá descobrir o planeta por inteiro – obviamente – da janela de um avião, mas cada passeio será memorável. Se você quiser encarar essa jornada terá que ter, principalmente, muita paciência, seja para aprender a pilotar ou para ter a maior qualidade visual sem interrupções, o que requer um PC altamente potente.

Microsoft Flight Simulator dispõe um treinamento a todos os jogadores, ele está dividido em oito aulas onde é possível aprender o básico para pilotar um Cessna 152 e ver algumas regras de voo. Com essas técnicas, será possível realizar viagens com outras aeronaves nos demais modos, no entanto, essas aulas são sobre os comandos, elas não incluem informações sobre a física e particularidades dos demais modelos, isso ficará por sua conta enquanto experimenta os outros aviões.

Se você, assim como eu, não tem costume de jogar esse tipo de simulador, então é altamente recomendável seguir todos os treinamentos, felizmente eles estão dublados e mostram uma série de procedimentos que esclarecem um pouco mais sobre o funcionamento do jogo. Inclusive, se as aulas resultarem em seu primeiro voo, a sensação será indescritível, mas alguns bugs podem dificultar a compreensão dos objetivos como, por exemplo, a dublagem que em alguns momentos fica alternando entre o inglês e português, e a interface que hora mostra comandos do controle, hora do teclado, não se adaptando ao dispositivo que você está utilizando.

Imagem do jogo Microsoft Flight Simulator
Os treinamentos dão uma palinha do que veremos a seguir.

Conhecendo o Microsoft Flight Simulator na prática

Para os novatos, essas aulas podem e serão poucas para encarar tudo o que a simulação do Microsoft Flight Simulator tem a oferecer. Há procedimentos mais profundos que tornam as viagens ainda mais realistas, porém o jogo não traz essas informações de forma clara, pelo menos não nessas aulas iniciais. Para entendê-las você deverá recorrer ao suporte dentro dos menus ou a tutoriais externos como os vídeos no Youtube. Por vezes será comum se perder por não lembrar um comando, por realmente não saber o que fazer durante as comunicações ou até perder completamente o caminho até seu destino, caso não use o auxílio de rotas. Talvez o simulador pudesse apresentar treinos ainda mais consistentes e detalhados, mesmo que de forma opcional, sendo apenas para aqueles que realmente quiserem se aprofundar no assunto.

Desde o início você poderá encarar o mundo afora mesmo se não tiver muita experiência, o lindo planeta Terra com os seus 37 mil aeroportos aguardam sua visita, basta configurar sua viagem e voar sem sair de casa. Com as assistências não há com o que se preocupar, há diversas opções que auxiliam suas dificuldades até que você aprenda novas habilidades de voo, dá até para fazer rotas totalmente assistidas, desta forma você define, a qualquer momento, o tamanho dos desafios.

Imagem do jogo Microsoft Flight Simulator
Acredite, pousar o avião em Microsoft Flight Simulator não é fácil.

O Microsoft Flight Simulator tem alguns modos de simulação que incluem o Voo Livre onde você cria seus próprios planos de viagens ou escolhe uma rota entre algumas pre-existentes. Também há alguns desafios de aterrissagens em formas de eventos, eles duram duas semanas e consistem em levá-lo para lugares de difícil acesso, onde você terá que aterrissar da melhor forma possível para garantir sua pontuação em um ranking online.

Você também pode realizar atividades como os desafios de pousos que trazem três níveis de dificuldades como: o Famoso – que apresenta os locais mais conhecidos e difíceis de pousar -, o Épico – que tem lugares extremamente perigosos – e, por fim, os de Ventos Fortes – que além dos serem difíceis, trazem configurações de clima que dificultam sua aterrissagem.

Imagem do jogo Microsoft Flight Simulator
As mudanças climáticas também interferem no controle da aeronave.

Fazendo viagens memoráveis

Mas se a sua praia é fazer turismos, talvez os Voos Rasantes possam ajudar, eles te levam para lugares remotos e claro, muito lindos. A princípio há três destinos para visitar que incluem uma rota pela Cordilheira dos Andes mas, apesar de ser uma atividade tranquila, existe um desafio que consiste em seguir corretamente a rota sugerida, o que requer muita habilidade de interpretação dos mapas VFR. Você até pode usar a assistência para visualizar a posição da aeronave no mapa por um momento, isso vai ajudar a retornar ao trajeto, porém, o impede de ganhar as conquistas do Xbox Live. Eu só espero que mais trajetos sejam apresentados. A comunidade também poderia criar rotas e sugerir de alguma maneira, isso seria interessante.

Durante os Voos livres do Microsoft Flight Simulator é possível ativar o multiplayer onde seus amigos e outros jogadores podem dar as caras com seus aviões para preencher o tráfego aéreo e, além de ser legal ver várias aeronaves no céu, dá pra combinar grupos de explorações e entre outras brincadeiras. Também é possível escolher o horário e o clima para essa viagem, mas aqui temos uma característica bastante interessante que é a configuração de clima em tempo real, onde os dados meteorológicos verdadeiros serão apresentados na simulação.

Imagem do jogo Microsoft Flight Simulator
Os voos rasantes são ótimos e uma bela maneira de aprender a usar o mapa VFR.

Com o clima em tempo real ativo, o jogo manterá os dados meteorológicos do planeta sempre atualizados, influenciando não só nos turnos dia e noite, mas na posição de estrelas, nascer do sol, projeção de chuvas, ventos e tudo isso da forma mais realista possível. O que espanta é o nível de profundidade realizado pela Asobo Studio ao dar vida ao mapa em fotogrametria do Bing e não é só sobre as construções 3D feitas a mão, mas sim de um robusto motor atmosférico com novas tecnologias de iluminação, unido aos efeitos de clima com as surpreendentes camadas de nuvens volumétricas.

As nuvens do Microsoft Flight Simulator são lindas e foram muito bem programadas para se adaptarem aos dados recebidos do clima em tempo real, desta forma elas conseguem se transformar para ficarem mais espessas, se dispersarem, gerar chuvas, arco-íris, se adaptar aos ventos e muitas, mas muitas outras funções que deixa o mundo incrivelmente bonito e verosímil. Acredite o resultado é incrível!

Imagem do jogo Microsoft Flight Simulator
O som é muito gostoso, seja dentro ou fora da cabine.

Qual o valor deste passeio?

Recriar o mundo inteiro da mesma forma que ele realmente é não é possível nem para o Microsoft Flight Simulator e a Asobo Studio sabe disso, mas com o apoio dos milhares de dados aéreos fornecidos pelos mapas do Bing é possível chegar perto. Ainda assim, sabe aqueles locais em que as câmeras não conseguem determinar o volume de elevação para representá-los em perspectivas tridimensionais nos mapas, deixando o horizonte um tanto plano e esquisito? É com a IA do Azure que os desenvolvedores conseguiram determinar onde era necessário recriar árvores, construções e até grama entre outros efeitos para deixar esse mundo ainda mais relevante e surpreendente. A consequência disso é que neste jogo o voo VFR, aquele em que enxergamos as elevações das construções, montanhas e etc, é possível no planeta inteiro e isso, sem dúvidas, é maravilhoso.

É claro que toda essa tecnologia tem um custo e ele, com certeza, é cobrado nos nossos humildes computadores e conexões de internet. É aqui onde o simulador mostra o seu peso e que precisa rever suas contas. Antes de aceitar este título para análise, verifiquei os requisitos para rodá-lo e me surpreendi, já que meu PC atendia todos eles. Para essa jogatina utilizei um processador Intel i5-4590, RAM de 16GB e um GTX 970. Não é tão atual, mas – segundo as informações da loja – é capaz de rodar o jogo. O que não é mentira, porém, infelizmente não proporciona uma experiência fluida e com toda qualidade que o simulador propõe.

Imagem do jogo Microsoft Flight Simulator
No hangar você conhece os detalhes das aeronaves disponíveis.

Durante os testes o jogo sofreu diversas quedas de frames, bugs e até travamentos que o fizeram fechar sozinho, além dos longos carregamentos. O curioso é que alternar entre as qualidades gráficas como, alto, médio, ou até baixo, não causou diferenças na performance. Desabilitar ou diminuir o volume das nuvens foi a única opção que realmente deixou tudo um pouco mais fluido. No fim, tudo isso pode ser falta de otimização, algo que com o tempo certamente será melhorado e, talvez assim, a minha configuração (ou até aquelas mais potentes, de jogadores que também relatam esses problemas) seja capaz de executar o jogo sem tantas dificuldades.

Vale ficar atento a velocidade da sua conexão com a internet, pois a beleza dos mapas do Microsoft Flight Simulator também dependerá disso, já que eles estão sendo transmitidos constantemente durante sua jogatina. Quanto melhor for a sua conexão, melhor será a experiência no geral e talvez este possa ser outro motivo para as quedas de frames, embora o jogo promete se adaptar a sua conexão para transmitir os dados sem atrapalhar a experiência. Aqueles que estiverem off-line não precisam se preocupar, pois ainda será possível voar.

Imagem do jogo Microsoft Flight Simulator
É incrível visualizar os jogadores em seus trajetos neste mapa.

O Microsoft Flight Simulator mostra que um simulador de voo também precisa se preocupar com o realismo do destino de nossas viagens e, para isso, fez uma bela reunião de tecnologias e dados aéreos para recriar da forma mais impressionante o nosso lindo planeta. Ainda temos a oportunidade de visitar cada canto dele com os diversos modelos de aeronaves que, inclusive, também possuem suas particularidades de comandos.

Mesmo com os problemas de desempenho, não dá para ignorar a qualidade deste simulador, nem com a complexidade dos comandos que vão conseguir intimidar aqueles jogadores curiosos, porque esse título não é mais só um robusto simulador de voos, é também uma imperdível oportunidade de ver o mundo em sua forma mais realista e extraordinária, sem sair de casa.

Imagem do texto de RKGK

Review – RKGK / Rakugaki

Marco AntônioMarco Antônio10/06/2024

Review – Blockbuster Inc.

Paulo AlmeidaPaulo Almeida04/06/2024