Skip to main content

Com uma baita responsabilidade de trazer Kazuma Kiryu para uma nova geração de jogadores, Like a Dragon Gaiden: The Man Who Erased His Name é a aposta da Ryu Ga Gotoku para introduzir o personagem para quem chegou no sétimo jogo da franquia. E, para ser honesto, eles honram o seu caminho de forma louvável.

O protagonista, apagado de sua própria história, segue por diversas missões até se ver novamente no meio de um grande conflito envolvendo a Yakuza. Ou seja, não adianta que não tem para onde fugir – ele sempre acabará sendo levado a alguma guerra. Porém, a promessa é que esta ao menos encerre de vez um ciclo que segue por gerações de videogames e de histórias.

Abram alas que o patrão está voltando

A jornada de Joryu em Like a Dragon Gaiden

Kazuma Kiryu começa em Like a Dragon Gaiden como um guerreiro que já foi morto e enterrado, continuando sob o nome de “Joryu” – um simples capanga da organização Daidoji. Em troca de manterem as suas queridas crianças seguras no orfanato, ele segue realizando trabalhos e acaba novamente no centro de uma grande conspiração.

Um dos pontos mais importantes e que se torna mais notável é o retorno ao clássico beat ‘em up, que foi trocado no sétimo jogo por um sistema de RPG de turnos. Não tem sensação melhor do que sair correndo na rua e desferir uma voadora, diversos socos contra oito inimigos simultaneamente e usar seus novos acessórios para alcançar a esperada vitória em combate.

É bom ter acessórios, mas dá para resolver tudo no chute

Como um membro da Daidoji, ele também passou por um intenso treinamento e agora segue um estilo mais “soft” de combate. A partir disso, em Like a Dragon Gaiden você contará com acessórios como a Aranha, o Vagalume e diversos outros para ajudá-lo a enfrentar hordas de criminosos. Você pode amarrar diversos oponentes e jogá-los pelas ruas ou até usar seu tênis como uma forma de disparar em meio ao caos.

Os mini-games também voltam com todo gás, inclusive contando com novidades. Pela primeira vez você poderá jogar SEGA Racing Classic 2 em um console e terá também Fighting Vipers 2 nos fliperamas. Isso sem falar no karaokê, autoramas, golfe e várias outras atividades que poderão ser encontradas em Sotenbori. Não tem como dizer que não há o que se fazer dentro da experiência.

O karaokê sempre está lá por você

Tudo dá certo no final. Será mesmo?

Outros grandes destaques que tivemos em Like a Dragon Gaiden é o Coliseu e a Rede Akame, que garantem cenas divertidíssimas e até emocionantes. Você pode convidar e até receber lutadores para fazer parte do seu time, disputando nos ringues o cinturão de Platina de forma solo ou em grandes grupos. Além disso, terá espalhado pelo distrito diversas missões para completar a ajuda aos cidadãos e melhorar a comunidade.

Ainda que seja extremamente curto, contando com apenas cinco capítulos, esta é uma aventura maravilhosa e que capta o espírito da franquia de forma brilhante. Você vai rir, torcer por Joryu e mudar de lado junto com ele em diversas situações. Além disso, serve como um excelente paralelo para Yakuza: Like a Dragon – lançado em 2020.

Kiryu se pronuncia sobre os bugs presentes

É impressionante ver o quanto a Ryu Ga Gotoku se esforça para manter a série em alta, não perdendo a mão com o passar dos anos e trazendo mais aventuras impressionantes para o público. Em Like a Dragon Gaiden contamos com alguns bugs e glitches, quais espero que sejam corrigidos nas primeiras atualizações, mas de resto não tenho do que reclamar de tudo o que vi. Nem mesmo de algumas surpresas, diga-se de passagem.

Rever personagens marcantes, poder sair no soco com alguns deles e até mesmo quando chega o grande desfecho torna tudo muito cativante e mantém a chama da máfia japonesa acesa no coração dos gamers. Que venha o próximo capítulo, Infinite Wealth, em janeiro de 2024 que depois deste jogaço estou mais do que pronto para encarar mais uma aventura ao lado de Kiryu e de Ichiban.

97 %


Prós:

🔺 Kiryu está de volta em toda a sua glória
🔺 Os novos acessórios são muito úteis
🔺 Novas atividades em Sotenbori
🔺 O Coliseu e a Rede Akami são ótimas novidades
🔺 Mantém a chama da franquia acesa

Contras:

🔻 Experiência muito curta
🔻 Sofre com alguns bugs e glitches frequentemente

Ficha Técnica:

Lançamento: 08/12/23
Desenvolvedora: Ryu Ga Gotoku Studio
Distribuidora: SEGA
Plataformas: PS4, PS5, PC, Xbox Series, Xbox One
Testado no: PS5

Imagem de Zet Zillions

Review – Zet Zillions

Marco AntônioMarco Antônio23/05/2024
Terra Memoria

Review – Terra Memoria

Vinícios DuarteVinícios Duarte21/05/2024