Skip to main content

Na época de escola, quem nunca imaginou que, caso assumisse o papel de diretor, faria daquele lugar um paraíso em vez de um inferno? Provavelmente a primeira medida que um aluno faria é acrescentar aulas de educação física todos os dias, já que é a aula adorada por 9 em cada 10 alunos. Em Let’s School, você assumirá o papel de diretor e administrador de uma escola japonesa. Só que nem pense que você poderá transformar a vida dos alunos em moleza, tal como você gostaria que a sua fosse. Aqui, os resultados tem que aparecer em forma de aprovação, então você terá que balancear diversão e estudo.

Unindo elementos de jogos de gerenciamento clássico, Let’s School propõe ser mais uma alternativa de tema para o gênero. A temática da educação aliada ao gerenciamento já foi abordada em títulos como Two Point Campus, e, apesar da óbvia diferença entre uma faculdade e um colégio, as comparações são inevitáveis. 

Era uma vez na escola

No papel de um administrador de uma escola, você deverá garantir que seus alunos consigam passar nas instituições de ensino superior que eles desejam. Em Let’s School, você terá autonomia para decidir as grades de aula, para contratar os professores e até mesmo para admitir certos tipos de alunos. 

Let's School
É ele ali?

Inspirado nas escolas japonesas, o primeiro choque é ver que a rotina por lá é bem diferente das escolas brasileiras. Os alunos terão aulas o dia inteiro, e você decidirá o que eles vão estudar. Claro, você pode ser bonzinho e encher a grade de aulas de educação física, mas você deve, antes, pensar se isso vale a pena. Como dito anteriormente, o sucesso da sua escola depende do sucesso dos alunos em conseguirem entrar nas instituições de ensino desejadas, e cada instituição de ensino demandará habilidades específicas.

Quando você aceita um aluno, você verá qual o objetivo dele. Você pode ter um aluno que quer ser atleta e, para isso, almeja entrar em uma instituição de ensino focada em esportes. Para ajudá-lo, será seu dever prover matérias que envolvam exercícios físicos. A mesma dinâmica se aplica para as outras instituições, cada uma focada em um elemento do jogo.

Escreveu, não leu…

As influências de franquias como Two Point e Prison Architect são nítidas. Quando você vai montar uma sala nova, a quantidade de objetos impacta no nível da sala. Mais objetos de decoração tornam a sala mais atraente, e essa dinâmica é importante para manter a concentração dos alunos. Os alunos, por sua vez, também terão traços próprios que podem ajudá-los ou atrapalhá-los em suas atividades acadêmicas.

Claro que nem só de estudo vive o aluno, e Let’s School também possui um sistema de relacionamento entre as pessoas. É possível ver que, assim como na vida real, os estudantes criam vínculos de amizade e inimizade. Esse é um fator importante no que diz respeito ao rendimento deles, e a parte que explora esse elemento lembra muito a franquia The Sims.

Let's School
Não, eles não estão virando super saiyajins

Os desafios da escola também passam por barreiras naturais. Para garantir a melhor performance, é necessário fazer de tudo para que os alunos tenham o maior nível de conforto. Pensando no Japão, esse é um país marcado por verões muito quentes e invernos muito frios, então esses problemas precisam ser mitigados o ano inteiro a fim de melhorar o rendimento dos alunos. Let’s School lança esses problemas para que você, utilizando as mecânicas do jogo, ache o melhor jeito de prover conforto para alunos e funcionários.

Veredito

Como jogo de gerenciamento, Let’s School tem tudo que um fã do gênero podia pedir. Todos os fatores que levam uma pessoa a gastar horas e horas presa dentro de um jogo estão contidos aqui, e você não precisa ser nenhum expert nesse gênero para sentir isso. A proposta é agradável, a progressão, apesar de lenta, faz você querer jogar mais e as mecânicas são simples de aprender. Poucas coisas são tão satisfatórias quanto largar o teclado e admirar algo que você construiu funcionando de maneira orgânica sem a sua interferência.

Na parte da interface, Let’s School deixa um pouco a desejar, mas nada que com um pouco de prática o jogador não pegue. Quanto mais recursos em um jogo, mais difícil é criar uma interface que mostre o que você precisa sem te deixar maluco. No começo do jogo, você provavelmente ficará um pouco perdido, mas a dica é focar nas notificações e fazer o que elas pedem.

Let's School
Nada melhor que relaxar após um longo dia

Quanto ao objetivo final, você saberá exatamente se um estudante irá ou não passar de ano antes mesmo do exame final. Imagino que seria mais interessante se você ficasse na dúvida e o jogo não te falasse isso, já que os alunos acumulam pontos nas aulas de uma maneira similar a Game Dev Tycoon. Se os desenvolvedores optassem por seguir a mecânica desse último, o resultado final da educação do aluno não poderia ser previsto com 100% de certeza, mas apenas através de uma estimativa conforme os pontos são acumulados.

Tirando essas partes negativas, não tem como não recomendar Let’s School. A arte, também, merece destaque. O estilo pixelizado deixa a experiência muito agradável e dá um charme ao jogo. Let’s School é, portanto, um jogo que pode ser apreciado por todos, e não somente por aqueles que gostam de gerenciamento.

90%


Prós:

🔺 Estilo de arte
🔺 Música
🔺 Elementos de gerenciamento
🔺 Extremamente viciante


Contras:

🔻 Interface
🔻 Progressão um pouco lenta

Ficha Técnica:

Lançamento: 26/07/23
Desenvolvedora: Pathea Games
Distribuidora: Pathea Games
Plataformas: PC

Review – Ruff Ghanor

Rafael NeryRafael Nery27/02/2024

Review – Penny’s Big Breakaway

Renato Moura Jr.Renato Moura Jr.27/02/2024