Skip to main content

Confesso que sou marinheiro de primeira viagem na franquia Kirby. Meu único contato com o personagem foi em Super Smash Bros. Ultimate, no modo The World of Light e só tinha jogado com ele de forma obrigatória até conseguir outro lutador e trocá-lo sem pensar duas vezes. Aí me caiu Kirby Fighters 2 nas mãos e finalmente parei para conhecer melhor o personagem e seu universo.

Além de ter várias referências à toda série de jogos, ele é um jogo mega inclusivo e, mesmo você não conhecendo nada dele, a Nintendo fez questão de integrar todas as informações em um só lugar, trazendo o spin-off definitivo para os novatos. Está pronto para entrar no ringue com vários Kirbies diferentes?

Devorando os inimigos

Por incrível que pareça, Kirby Fighters 2 é um jogo de luta qual possui apenas um botão de ataque, um de pulo e os direcionais. Fora o de engolir o oponente, claro. De começo admito que foi mega esquisito, mas isso você sente até perceber as diversas combinações que pode fazer de ataques distintos. Não se engane achando que não há muitas opções, pois a bolota rosa pode ser devastadora.

São várias formas diferentes de Kirby que você pode escolher para lutar, assim como tem vários dos seus ajudantes, inimigos e fases baseadas em toda a série. E quando digo que são muitos, não é analogia. O game tem o total de 22 personagens, um elenco muito maior que muitos jogos de luta que estão na ativa, por exemplo. Isso sem DLC ou Season Pass para garantir adicionais, tudo é desbloqueável in-game.

Imagem do review de Kirby Fighters 2
São 22 personagens diferentes para escolher, sendo vários Kirbies.

E aí que está a grande graça do título, você começa com pouquíssimos. Todos são desbloqueados conforme você avança de nível e conquista os novos lutadores. Com um sistema mega justo, você sempre vai acabar jogando algumas partidas a mais para aumentar o seu e ver se libera mais algum para testar. E o progresso pode ser visto também dentro de um catálogo, mostrando o que virá de prêmio do nível 1 ao 99.

Vi muita gente o comparando a Super Smash Bros, porém de forma mais branda e para crianças. Acredito que a comparação seja bem injusta, até pelo formato das batalhas. Kirby Fighters 2 foi feito para os fãs do personagem e para o pessoal se divertir. Apesar de exigir habilidade em estágios mais para frente, ele é extremamente amigável para quem deseja apenas curtir e jogar com seus amigos.

Imagem do review de Kirby Fighters 2
Diferente de Smash Bros, a barra de HP acabando você cai no chão.

Já no gameplay, aqui ninguém precisa ser jogado para fora durante o embate. As barras de HP são o que movem os combates, com ela chegando ao zero para encerrar a batalha. Ou será que não? Quando sua vida termina, você pode retornar como um fantasma e apenas com um golpe poderá retornar com um pouco de vitalidade para ver se consegue virar o jogo. Óbvio que isso funciona apenas para batalhas entre 4 pessoas ou co-op. São nesses pequenos detalhes que ele se destaca e mostra seu diferencial dos demais.

Kirby Fighters 2 e o veredicto

O seu modo história também difere bastante da franquia de luta do Mario, trazendo Kirby subindo uma torre para impedir os planos maléficos de King Dedede e do Meta Knight, que se aliaram para dominar tudo de uma vez por todas. Dividido entre algumas fases e vários andares em cada uma delas, cabe a você junto a um aliado subir até lá e dar uma lição neles, derrubando vários inimigos no caminho. Se estiver jogando solo, o outro player será controlado pela inteligência artificial.

Imagem do review de Kirby Fighters 2
Quem mais podia antagonizar o herói no jogo de luta?

A cada andar superado, parte do seu HP é recuperado e você vai ganhando itens que te deixa mais forte para quando enfrentar o desafio final. O bacana é que, no fim de cada fase, além da experiência acumulada que você ganha nos combates, ele também mede uma pontuação e algumas variáveis que impulsionam ainda mais o seu nível. Poucas horas me garantiram estar no nível 26 de uma forma que não pareceu tão difícil avançar.

Para ser muito sincero, Kirby Fighters 2 é tão agradável que essas horas passaram como um piscar de olhos, eu nem senti. O cenário bem-trabalhado, as diferenças claras em cada uma das versões do herói, o desafio da torre, jogar online, tudo funciona de forma tão fluída que até me espantou pela qualidade que a desenvolvedora Hal Laboratory Inc não merece apenas palmas, mas o Tocantins inteiro pelo cuidado que teve com cada um destes detalhes.

Imagem do review de Kirby Fighters 2
Segura essa referência, nada discreto não?

Porém, isso não exime o título de ter uma falha aqui e ali. Apesar de esplêndido, após você zerar a torre citada acima, ele se torna extremamente repetitivo. Lute com os amigos no multiplayer local ou online, suba a torre novamente, suba de nível, desbloqueie mais personagens e repita o processo até atingir o máximo que conseguir. Você vai me dizer que esse é o ponto fraco dos games de luta, tenho de concordar, mas gostaria de modos diferentes e mais formas de me divertir com o jogo.

O fato de não poder customizar os controles também incomoda, ainda mais quando eu já estou acostumado com vários outros títulos do gênero. Ele te obriga a seguir os seus padrões e quem realmente curte lutar nos videogames ficará incomodado sem muitas opções de configurações distintas. Volto a repetir, os novatos vão curtir, principalmente quem for fã, mas se você for um jogador hardcore talvez não seja a sua praia.

Imagem do review de Kirby Fighters 2
O multiplayer que se tornará a sua maior diversão no título.

Veja bem, pelo preço de R$99, conforme a eShop brasileira atualmente, ele está valendo muito a pena caso se encaixe na descrição de público-alvo e trará bastante diversão. Principalmente se for jogar com amigos. Sozinho ele cansará rápido e você acabará nem encostando mais nele após desbloquear e lutar com a sua forma favorita do herói. Então pense bem se a opção cabe para o que imagina dele.

E se você já está dentro da arena, Kirby Fighters 2 é bem superior ao primeiro e traz uma evolução clara à franquia, qual não parece que vai ser encerrada tão cedo. O título é excelente e agradará a todos que puderem jogar uma partida ou duas. O ritmo veloz, as diferenças entre os lutadores e até mesmo o divertido co-op vão cativar qualquer fã em seu caminho.

Imagem do texto de RKGK

Review – RKGK / Rakugaki

Marco AntônioMarco Antônio10/06/2024

Review – Blockbuster Inc.

Paulo AlmeidaPaulo Almeida04/06/2024