Skip to main content

Eis que os amantes de vampiros cruzam Total War com Gwent, e assim nasce Immortal Realms: Vampire Wars. Lançado para PC em outubro de 2019 e desenvolvido pela Palindrome Interactive com a Raylight Games, o jogo chega ao PlayStation 4 e Xbox One trazendo os vampirescos clãs medievais para travarem uma batalha em busca de território.

Immortal Realms: Vampire Wars é um jogo de estratégia baseado em turnos que possui uma grande inspiração em Total War. O game nos dá o controle sobre três tipos de clãs vampíricos, juntamente com cartas que auxiliarão no desenvolvimento do exército e nas batalhas, até você conseguir dominar totalmente o império inimigo.

Yu-gi-oh de vampiro

Ao iniciar a campanha, somos introduzidos ao bom e velho tutorial para nos familiarizarmos com os vários pontos de estratégia presentes. Infelizmente, não há opção para legendas em pt-br e a não fluência em inglês pode prejudicar gravemente a compreensão do gameplay. Até porque jogar pelo controle é ridiculamente complicado, pois os botões não são nada intuitivos e confundem a todo momento.

Imagem do jogo Immortal Realms: Vampire Wars
Vamos até a morte!

Toda partida começa com a escolha de algumas cartas que ficarão na sua mão e é fundamental escolher corretamente, pois elas são a chave para progredir. As cartas que escolhemos podem recuperar a saúde do exército,  fortalecê-lo ou criar unidades novas. Há também cartas que dão status negativos para unidades inimigas e outras com poderes especiais ligados ao lorde vampiro, que podem ser usadas em batalha.

O Lorde Vampiro

Entre os lordes temos: Dracul, que comanda unidades de soldados transformados em vampiros e cujo as habilidades e cartas são baseadas em combate e fortalecimento; Nosfernus, que é o mais próximo de um morcego com sua aparência bestial, possuindo habilidades de ressureição e podendo criar esqueletos e soldados zumbis; Por fim, Moroi, a vampira ancestral que comanda e manipula unidades com magia.

Para cada um dos três lordes vampiros há uma campanha dividida em três atos, com mapa e inimigos únicos. Cada lorde possui suas características, habilidades especiais e soldados diferentes. Um ponto positivo é a grande variedade de unidades que há disponível para cada lorde e como você pode moldar seu exército como desejar.

Imagem do jogo Immortal Realms: Vampire Wars
Hora de dividir para conquistar.

Começamos com um lorde vampiro correspondente ao clã escolhido e com um pequeno exército, avançando através dos campos tomando posse de vilas, florestas, cemitérios, castelos e muitos outros pontos que proporcionam recursos. Esses podem aumentar e fortalecer os soldados para os combates em busca de terreno. A chave para a vitória é subir os níveis do seu exército, assim como elevar o nível do seu lorde vampiro conquistando territórios e criando mais recursos.

O Vampiro ADM

Para se mover pelo mapa há um determinado número de movimentos. Ao interagir com vilas e recursos, é necessário ter movimentos disponíveis, caso contrário você terá de passar a vez e aguardar até seu próximo turno. O recurso mais importante são os pontos de sangue, que são fundamentais para criações, já que você os utiliza em cada construção ou uso de cartas. É possível repor esses pontos nas vilas que possuem muitos aldeões, assim garantindo mais pontos a cada turno.

Ao criar mais recursos, é necessário ter dominado pontos específicos do mapa. Existem quests com objetivos a serem cumpridos afim de ganhar mais experiência e novas cartas. Quanto mais quests você cumprir, maiores as chances de criar um exército poderoso.

Imagem do jogo Immortal Realms: Vampire Wars
Immortal Realms: Vampire Wars é basicamente um jogo de xadrez com cartas.

Como mencionado acima, o jogo mistura vários elementos de estratégia como o gerenciamento de recursos e cartas, mas na hora do combate o gameplay muda consideravelmente. Ao encontrar um exército inimigo, você terá duas opções: batalhar ou ir no automático. Ir no automático contra um exército desconhecido, por mais que seja mais rápido, é praticamente suicídio, pois sem o raciocínio necessário suas unidades serão destroçadas.

Durante as batalhas há também lordes inimigos, que inclusive podem ser humanos. Eles são mais resistentes e podem usar habilidades e cartas contra você. A batalha só acaba quando todas as unidades morrem, incluindo o lorde, para você poder seguir o caminho ou conquistar o território.

Imagem do jogo Immortal Realms: Vampire Wars
Quando o lobo se torna o melhor amigo do vampiro.

Estratégia, do grego strateegia

Durante a batalha, há um sistema de combate que também é baseado em turnos, mas extremamente tático, funcionando como um jogo de xadrez. Cada unidade pode se mover um número determinado de espaços para atacar, então você deve posicioná-las da melhor forma possível, flanqueando e atacando pelas costas para evitar ser cercado.

Se uma unidade atacar frente a frente, ela também receberá dano caso o adversário não morra. Para planejar corretamente, podemos acompanhar o quanto de vida a unidade possui e quanto de dano iremos causar. Ao final de uma etapa da campanha, há sempre um castelo ou cidade para ser conquistado, com muitas unidades e lordes poderosos para serem derrotados.

Imagem do jogo Immortal Realms: Vampire Wars
Evolução da árvore de habilidades passivas.

Para fechar o pacote, o game ainda possui um modo sandbox para ser jogado livremente, onde você pode criar seus próprios desafios ou simplesmente montar um exército extremamente overpower, já que não existe qualquer modo multiplayer.

Temos aqui um jogo muito bem efeito, com visuais obscuros e sombrios, dignos de um filme gótico. A história é simples e satisfatória, mas não custava ter um pouco mais de emoção. Como todo bom jogo de estratégia, há um bom nível de desafio, perfeito para os amantes do gênero, mas talvez um pouco demais para os principiantes.

É uma pena que Immortal Realms: Vampire Wars apresente problemas sérios ao ser jogado nos consoles. Além da dificuldade com os botões (ao menos na minha experiência jogando no Xbox One), houveram quedas de quadros significativas no início dos combate. Se você possui PC, não há forma melhor de jogar estratégia como no bom e velho teclado e mouse.

Imagem do texto de RKGK

Review – RKGK / Rakugaki

Marco AntônioMarco Antônio10/06/2024

Review – Blockbuster Inc.

Paulo AlmeidaPaulo Almeida04/06/2024