Skip to main content

Quando eu era criança, nunca tive um Hot Wheels. Pronto, falei. Entretanto, antes que você desperte qualquer tipo de sentimento de piedade, eu devo avisar que sou tão antigo que a marca não tinha chegado ao Brasil. Eu cresci com miniaturas de carrinhos de metal, mas eram de outro fabricante. A verdade é que eu era fanático por meus carrinhos, eu organizava campeonatos com eles, eles representaram um pedaço delicioso de minha infância. E é justamente esse pedaço delicioso que eu revisitei com Hot Wheels Unleashed 2 – Turbocharged.

O jogo da Milestone entrega o que promete: velocidade e paixão por miniaturas. São mais de 130 veículos que fazem parte da linha de brinquedos, desta vez incluindo também motocicletas, carros monstro e ATVs, que estavam ausentes no primeiro título. A desenvolvedora estabeleceu como meta para essa continuação ampliar todos os aspectos da experiência. Então, temos mais veículos, novas áreas, novas mecânicas, e novos modos.

Hot Wheels Unleashed 2 - Turbocharged

Pé na tábua!

A sensação de aceleração é peça-chave em qualquer jogo de corrida e Hot Wheels Unleashed 2 não decepciona nesse aspecto. Uma dica: o jogo por padrão está no modo Fácil. A menos que você seja uma criança, troque imediatamente para o modo Normal, pelo menos. No Easy, é um título insosso. No Normal, se torna desafiador e será necessário se dedicar a dominar o sistema de drift e boost para conquistar vitórias.

Felizmente, os controles são seguros e responsivos, o que permite um ajuste fino nas curvas para a derrapagem perfeita. Por padrão, mais uma vez, as teclas no PC não são das melhores (quem pula apertando “J”?). Faltou pouco para eu não curtir o jogo. Uma vez ajustada a dificuldade e com a configuração que eu sempre uso para títulos de corrida, o horizonte se abriu.

Hot Wheels Unleashed 2 - Turbocharged

Em muitos aspectos, Hot Wheels Unleashed 2 – Turbocharged é Forza para os baixinhos. Muitos dos aspectos da franquia da Microsoft se repetem aqui: coleção de veículos desbloqueáveis, sequência de eventos e desafio, sistema de evolução de experiência, customização de veículos etc. Temos também aquela tendência de “passar a mão na cabeça” do jogador, seja com uma dificuldade nativa suave (que pode ser alterada), seja com um grande volume de recompensas a cada pódio.

O jogo também oferece uma boa seleção de modos, para todos os gostos. Quem quiser pular direto na ação tem corridas rápidas de diversos tipos. Quem quiser acompanhar um enredo tem o modo campanha. Quem quiser competir com os amigos tem o modo multiplayer (incluindo local com tela dividida). Existe até mesmo um editor de pistas para os engenheiros de plantão.

Hot Wheels Unleashed 2 - Turbocharged

Óleo na pista de Hot Wheels Unleashed 2

Infelizmente, nem tudo são elogios no jogo. A música é bem enjoativa logo de cara, pouco expressiva se compararmos com outras franquias de corrida. Da mesma forma, os gráficos não impressionam. Por um lado, o uso da Unreal Engine 4 entrega uma experiência que não exige máquinas pesadas, por outro lado, deixa de lado muitos efeitos interessantes e deixam todos os veículos com aparência de plástico barato. Algumas texturas, como grama ou areia, parecem algo saído de duas gerações anteriores.

O modo história, entretanto, pode ser considerado o ponto mais baixo de Hot Wheels Unleashed 2 – Turbocharged. É recomendado ter menos de dez anos ou desativar por completo os neurônios para aguentar as animações desanimadas, os diálogos vergonhosos ou mesmo a premissa absurda. Esse modo é obrigatório para desbloquear novas pistas, então se torna um mal necessário.

Hot Wheels Unleashed 2 - Turbocharged

Por último, o editor de pistas sofre do mesmo problema de tantos editores embutidos em tantos jogos: é confuso de usar. A menos que você crie ambientes 3D no seu dia a dia de trabalho, a frustração é garantida. É uma ferramenta que trabalha com blocos pré-concebidos, não tem nem de longe a complexidade de um verdadeiro programa para 3D, porém sua interface e seus atalhos de teclado desanimam. Da mesma forma, o processo de customização de veículos é mais complicado do que precisava ser.

Sente o ronco do motor!

Hot Wheels Unleashed 2 – Turbocharged não vai mudar o mundo, não vai destronar Mario Kart (ou mesmo os jogos de corrida do Sonic), não será o novo Forza, mas certamente é um título que vale o seu preço, que diverte e traz de volta um certo sabor de infância.

Joguei um pouco com meu filho, que já é um rapaz de 16 anos. Ele encontrou o modelo exato que ele tinha anos atrás e que ele apelidava de “Rei dos Carros” em suas brincadeiras. Ele disse que o dele era preto. Fui no editor de visual, troquei suas cores para negro metálico. Na tela, por algum momento, o desaparecido “Rei dos Carros” ressurgiu em toda sua nostalgia. Parabéns, Milestone.

P.S.: O “Rei dos Carros” não ganhou nenhuma corrida. Meu filho trocou de modelo e me venceu em todas.

85%


Prós:

🔺 Sensação de velocidade
🔺 Controles seguros
🔺 Dezenas e dezenas de veículos que marcaram a infância
🔺 Variedade de modos

Contras:

🔻 Música chatinha
🔻 História do modo campanha recomendada somente para crianças pequenas
🔻 Gráficos não impressionam
🔻 Editor de pistas confuso

Ficha Técnica:

Lançamento: 19/10/23
Desenvolvedora: Milestone
Distribuidora: Milestone
Plataformas: PS4, PS5, PC, Xbox Series, Xbox One, Switch
Testado no: PC

Review – Ruff Ghanor

Rafael NeryRafael Nery27/02/2024

Review – Penny’s Big Breakaway

Renato Moura Jr.Renato Moura Jr.27/02/2024