Skip to main content

Não posso negar que, durante a infância, assistia Hamtaro nas manhãs da falecida TV Globinho e criei um imenso amor pelos pequenos roedores, tanto que me aventurei em adotar um casal, mas a procriação desenfreada junto aos felinos que também habitavam o meu lar me fizeram repensar nesta adoção. Após anos, ainda admiro esses pequenos roedores e fiquei feliz quando vi que Hamsterdam traz como protagonista um pequeno e cativante hamster que luta para proteger seus amigos contra outros animais perversos.

Acredite se quiser, Hamsterdam é um jogo de ação e luta ao bom estilo briga de rua, onde Pimm, um Hamster que luta Kung Fu, parte em uma aventura para resgatar seu avô e proteger sua cidade contra os ataques da terrível chinchila Marlo e seus capangas. Com um visual extremamente fofo e combates cheios de ritmo, esteja pronto para aprender toda a arte do Hamster-Fu.

Colocando todos os ensinamentos em prática

A pacífica cidade de Hamsterdam vivia em paz até que a chinchila Marlo descobre uma bebida que lhe torna forte o bastante para dominar outros animais. Muitos se juntaram a ele, formando a Gangue de Vermes, porém os hamsters recusaram a oferta e agora estão sendo sequestrados e tendo suas casas destruídas. O mestre na arte Hamster-Fu, que também é avô de Pimm, é uma das vítimas sequestradas pelo vilão e isso faz com que o jovem hamster coloque em prática tudo aquilo que seu avô lhe ensinou para tentar salvar sua cidade e seus amigos.

Imagem do jogo Hamsterdam
Vou derrotar todos vocês e essa maçã não cairá da minha cabeça, apostam?

Diferentemente do que se espera de um jogo de brigas de rua, aqui o protagonista não percorre pelas fases para dar de encontro com as hordas de inimigos. Na verdade, cada fase é composta apenas pelos combates contra as gangues, sendo mais semelhante aos modos arcade dos jogos de luta onde progredimos de batalha em batalha até o final do jogo, com a diferença de que neste temos diversos inimigos para derrotar em cada fase.

Conforme progride nas batalhas, nosso pequeno herói vai recordando habilidades que seu avô lhe ensinara em seus treinamentos, e essas técnicas são o que a arte Hamster-Fu classificam por Patas Hamsters. A primeira pata libera golpes perfeitos, enquanto que a segunda desbloqueia um combo poderoso que pode até causar a derrota instantânea do oponente. Já a terceira permite que você possa quebrar os bloqueios de seus inimigos e assim por diante. As habilidades permitem uma grande variedade de golpes e são bem fáceis de executar, misturando sequências de comandos e Quick-Time-Events.

Imagem do jogo Hamsterdam
Se nestes momentos solicitassem outros botões para pressionar, já seria um pouco mais desafiador.

Os vilões também se tornam poderosos a ponto de ficarem mais ousados para atacarem em duplas. O interessante é que, ao invés de formar filas de espera, eles vão te atacar a qualquer momento, porém geralmente é bem fácil se esquivar e contra-atacar. Tão fácil que talvez seja um dos problemas de Hamsterdam: o nível de dificuldade do jogo é extremamente baixo, a combinação de comandos para realizar os golpes são simples, enquanto o tempo para defender-se é suficiente para que você não erre, permitindo que você conclua diversas fases sem levar dano e fazer o máximo de combos. Vencer desta forma não é tão maravilhoso, já que é pouco desafiador.

Lutando com muito estilo

O pequeno hamster também pode adquirir equipamentos que, além de deixá-lo mais estiloso, também lhe darão mais força. Entre as diversas opções, há jaquetas que reduzem os danos causados pelos inimigos, chapéus que carregam os ataques mais rapidamente e muitos outros.

Esses itens também servem para incentivar o replay de Hamsterdam ou tornar as partidas um pouquinho mais desafiadoras, pois há itens que só vão ser liberados com a conclusão de alguns objetivos secundários. Desta forma, você terá que voltar alguns níveis para completar suas missões restantes, mas também há equipamentos que podem reduzir sua força, fazendo com que o jogador tenha que se concentrar em não levar dano. É um belo jeito de desafiar o jogador e fazê-lo continuar jogando para ganhar mais recompensas.

Imagem do jogo Hamsterdam
Parece que não é apenas o Pimm que gosta de sementes de girassol.

Além dos combates, há alguns minigames que servem para coletar sementes de girassol, esse recurso é necessário para trocar por novos equipamentos na lojinha. Nestes momentos, o hamster usa seu patinete para andar pela cidade, coletando os itens e desviando de obstáculos. São momentos bem divertidos e que proporcionam uma jogabilidade diferente entre as intermináveis batalhas, porém poderia haver mais formas de passar o tempo.

Os combates contra os chefões são bem criativos e vão render algumas risadas além de uma pequena tensão, já que quando eles ficam raivosos, tendem a acelerar (e muito) os seus golpes. Mas os hamsters mostram que, embora sejam pequenos, eles são muitos e estão unidos. Desta forma, Pimm terá toda ajuda possível nestas batalhas. É hilário ver os hamsters voando em ataque aos grandalhões, inclusive todos os efeitos e a trilha sonora de Hamsterdam estão bem produzidos e sempre deixam o clima bastante divertido. Mas infelizmente, às vezes, as músicas param de tocar e acabam deixando os momentos sem ritmo.

O que chamou a atenção no trailer de Hamsterdam é que alguns comandos podem ser executados com movimentos do controle e isso é um recurso que parece tornar a experiência bastante interessante, porém aparentemente só está disponível no Nintendo Switch. Essa análise foi realizada no PC, e nesta versão os menus não falam nada sobre esse tipo de comando. O controle do Xbox One não tem funções de movimento, então não dá para ter certeza de que existam tais funções para os jogadores desta plataforma.

Imagem do jogo Hamsterdam
Até durante a seleção de fases, o visual é muito charmoso.

Hamsterdam não está livre de pequenos problemas, já que às vezes os inimigos e o personagem parecem travar por alguns segundos e só nos resta aguardar que eles retornem para prosseguirmos com a pancadaria. Mas talvez o pior problema deste jogo seja o salvamento automático.

Ao avançar no jogo, você não consegue excluir seus dados para recomeçar a história, e mesmo que você troque de usuário na Steam, o progresso permanece como o do outro jogador. Felizmente, os desenvolvedores já foram alertados sobre os problemas e estão trabalhando para implantar blocos de salvamentos, assim cada jogador pode fazer o seu progresso.

Hamsterdam pode ser mais indicado para os baixinhos pelo seu visual e baixo nível de dificuldade, mas nada impede que os marmanjos também possam se divertir com as brigas entre hamster e chinchilas, pois o jogo está cheio de recursos e objetivos secundários que promovem uma jogatina bastante cativante.

Imagem do texto de RKGK

Review – RKGK / Rakugaki

Marco AntônioMarco Antônio10/06/2024