Skip to main content

A cada cem anos o Conde Drácula ressurge, sedento por sangue, até ser açoitado de volta ao túmulo pelos Belmonts! Grim Guardians: Demon Purge é como Castlevania, mas ao mesmo tempo não tem nada de Castlevania. Fora a temática e estilo de progressão do jogo, tudo apresentado prova que Castlevania também pode ser “fofo”.

Diferente do que se espera quando se vê o trailer de gameplay de Grim Guardians: Demon Purge, o jogo não é o que aparenta ser, o que foi uma surpresa chocante. No entanto, bem vinda para aqueles que gostam do gênero de humor/harém de animes, trazendo uma batalha intensa entre demônios e libido!

Die monster, you don’t belong in this school!

Grim Guardians: Demon Purge segue a história das irmãs Kamizono, as últimas descendentes de uma família de caçadores de demônios. Ao chegarem no local, elas descobrem que sua escola se tornou um castelo demoníaco e que alunos e professores podem estar em risco de vida neste ambiente vil, restando a elas salva-los.

Grim Guardians: Demon Purge
“Meua migo”, que vida é essa?

Entrando no castelo, elas enfrentam diversos monstros e demônios poderosos. Shinobu é a irmã mais velha, lutando com sua metralhadora anti-demônios; já Maya conta com suas armas brancas e origamis, cortando tudo que aparece em sua frente e inflige dano magico e elemental. Um combinação perfeita de longa e curta distância que as irmãs irão usar para salvar seus colegas desta enrascada.

Enquanto enfrentam os inimigos infernais que habitam o local, as irmãs descobrem que alunas e colegas estão presas ou sendo atacadas pelos monstros nos diferentes níveis do castelo e ao resgata-los dos chefes, novas armas e habilidades são adquiridas. A cada trecho que sobreviver, você ficará mais forte para encarar o culpado por essa invasão no plano terrestre.

Além das protagonistas, o jogo também mostra uma pequena demônio que aparenta ser uma antiga rival das irmãs, chamada Kurona. Após encontrar um estranho espelho mágico na academia dos demônios, eventos esquisitos começam a ocorrer e podem ou não estar ligados a escola das irmãs Kamizono.

Grim Guardians: Demon Purge
Depois de se terminar o jogo, liberamos o boss rush!

Revivendo o old school

Geralmente quando se pensa em Castlevania ou jogos semelhantes, pensamos diretamente em Metroidvanias, mas, Grim Guardians: Demon Purge, toma um caminho ainda mais antigo. Voltando aos clássicos de SNES como Super Castlevania IV ou Dracula’s Curse no NES, onde cada nível apresenta um chefão ao final e, após derrota-lo, desbloqueamos uma nova parte do castelo.

O jogo conta com seis níveis, sendo eles cinco com chefes padrões menores que liberam armas novas e alunas aprisionadas. Ao final, há uma luta contra a antagonista, mesmo que não acabe por aqui. Quando derrotamos o que parece ser o grande mal, descobrimos que ainda há muito a se fazer pelo castelo, um inimigo ainda maior e poderoso está a espreita e há muitos a serem salvos ainda.

Este elemento dá um grande valor de replay ao jogo, afinal ele não é longo e pode ser zerado em suas duas runs até que rapidamente. O jogo tem dois encerramentos: um final normal e um final mais elaborado, caso o jogador enfrente a dificuldade máxima – o que também não é nenhum Castlevania 1 ou Simon’s Quest de difícil.

Grim Guardians: Demon Purge
Que saudades desses mapas

Este é um bom desafio old school e a dificuldade normal permite que, caso uma das irmãs morra, o jogador retorne até o último checkpoint, encontre o corpo da irmã caída onde morreu e a ressuscite. O que é diferente do que ocorre na dificuldade mais elevada, onde a morte de uma irmã significa a perca de uma das vidas do jogador.

Créditos com Caronte

Diferente de Castlevania, onde o jogador tinha em torno de três vidas, aqui o jogador pode ter até quantas vidas conseguir juntar com orgulho. Esta é uma espécie de pontuação usada em um medidor no canto superior direito da tela e sempre que a barra de orgulho se completa, uma nova vida é ganha e quantas mais vidas tiver, mais orgulho é necessário para encher a próxima.

Sendo assim é possível zerar Grim Guardians: Demon Purge sem perder uma vida sequer dependendo do jogador e da dificuldade. Caso esteja jogando sozinho, o jogador pode estar sempre alternando entre as irmãs, semelhante a Casltevania: Portrait of Ruin de Nintendo DS, onde o jogador muda entre Jonathan Morris e Charlotte Aulin.

Grim Guardians: Demon Purge
O ataque combinado das irmãs é um pouco esquecível, se usei três vezes foi muito

Semelhante a Portrait of Ruin: Maya ataca corpo a corpo tal qual Jonathan, com o Vampire Killer. Já Shinobu mantém ataques à distância, como Charlote com suas magias. A diferença é que em Grim Guardians: Demon Purge cada irmã possui também habilidades especiais únicas.

Shinobu pode usar granadas, minas, facas de arremesso, ganchos para se movimentar pelo cenário, orações de cura e purificação e uma bazuca rastreadora de demônios. Enquanto isso, Maya usa amuletos e origamis para criar ataques elementais, escudos contra projeteis ou até mesmo guarda chuvas flamejantes e uma foice de energia!

Melhorias e mais melhorias

Após vencer a figura antagonista uma vez, o jogador libera novos ataques normais para Maya e Shinobu, com Maya podendo gerar uma estrela gigante que se mantem cortando o inimigo por alguns instantes após ser carregada. Enquanto Shinobu pode atirar para cima finalmente!

Grim Guardians: Demon Purge
Sempre busque por segredos, tesouros e alunas para resgatar’

Logo após voltar ao começo do primeiro nível as irmãs salvam uma guardiã angelical que as ajuda em sua missão, as abençoando e fortalecendo ainda mais. E, após vencer o primeiro nível novamente ele se torna uma base para as irmãs, onde as alunas resgatadas dos chefões podem se refugiar e descobrimos que o interesse amoroso das irmãs se tornou uma pilastra!

A partir daqui o jogo toma uma direção, que na minha opinião estragou todo o roteiro. Houdai diz que pode ajudar as irmãs a se locomoverem pelo castelo e que pode ajudar elas a descobrir a fonte de poder do castelo e da fusão entre dimensões, mas, para isso, ele irá precisar de cinco itens que deixam adolescentes excitados.

Eles são: um líquido que aumenta a produção de feromônios, um maiô de banho, uma revista pornô, meia calças e uma calcinha. O grande problema é que estes itens parecem ser das alunas da escola, que no geral ainda devem estar todas ainda no ensino médio, deixando uma terrível impressão. A partir daí, infelizmente quando zerei o jogo na maior dificuldade, descobri que o jogo dobra sua tara ao fazer as jovens irmãs se vestirem de coelhinhas da Playboy!

Grim Guardians: Demon Purge
O design dos bosses são incríveis, especialmente este castelo, Baphomet e o anjo mecânico

Retrogosto que estraga a refeição

Grim Guardians: Demon Purge é uma faca de dois gumes das mais brutais. Por que é inegável o fato de que o jogo tem um excelente gameplay, um estilo de arte e trilha sonora excelente. Ao mesmo tempo a segunda run pelo castelo deixa de ser algo fantástico apenas, para ser algo como um softporn harém de anime, literalmente o pior gênero, um isekai para tarados que curtem Castlevania.

Eu realmente gostaria que Grim Guardians: Demon purge não tivesse tomado o rumo que tomou após derrotar a antagonista a primeira vez, o que acredito que desperdiçou toda a experiência que reuniu até o seu grand finale. Na minha opção, jogou toda a história que estava interessante pelo ralo, o que é triste já que temos até mesmo referências ao castelo invertido de SoTN na última luta.

Imagem do texto de RKGK

Review – RKGK / Rakugaki

Marco AntônioMarco Antônio10/06/2024

Review – Blockbuster Inc.

Paulo AlmeidaPaulo Almeida04/06/2024